Digital clock - DWR

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Tratamento com vírus mata células resistentes do câncer de próstata



Um vírus causador da doença de Newcastle é capaz de matar todos os tipos de células de câncer de próstata, incluindo células resistentes aos hormônios, sem atacar células normais, de acordo com estudo de pesquisadores da Virginia Polytechnic Institute, nos EUA.
Um tratamento para o câncer de próstata com base neste vírus poderia evitar os efeitos secundários adversos tipicamente associados com o tratamento hormonal para a doença, bem como os que estão associados com a quimioterapia em geral.
Segundo os pesquisadores, o vírus modificado está agora pronto para ser testado em modelos animais pré-clínicos, e, eventualmente, na fase I de testes clínicos em humanos.
O vírus da doença de Newcastle mata galinhas, mas não prejudica os seres humanos. É um vírus oncolítico que tem mostrado resultados promissores em vários ensaios clínicos em humanos para várias formas de câncer. No entanto, tratamentos bem sucedidos têm exigido injeções múltiplas de grandes quantidades de vírus, porque, em tais ensaios o vírus provavelmente não conseguiu atingir os tumores sólidos, em quantidades suficientes, e se espalharam mal dentro dos tumores.
O pesquisador Subbiah Elankumaran e seus colegas abordaram este problema modificando a proteína de fusão do vírus. Proteína de fusão funde o envelope do vírus com a membrana celular, permitindo que o vírus entre na célula hospedeira. Estas proteínas são ativadas sendo clivadas por qualquer número de diferentes proteases celulares.
A equipe modificou a proteína de fusão na sua construção de tal modo que ela possa ser clivada apenas pelo antígeno específico da próstata (que é uma protease). Isso minimiza as perdas porque estes vírus interagem apenas com células do câncer de próstata, o que reduz a quantidade de vírus necessária para o tratamento.
Segundo os pesquisadores, o vírus tem grandes vantagens potenciais sobre outras terapias contra o câncer. Sua especificidade para as células de câncer de próstata significa que ele não iria atacar as células normais, evitando deste modo vários efeitos secundários desagradáveis de quimioterapias convencionais. Em testes clínicos anteriores, mesmo com doses muito grandes de linhagens naturais, "apenas leves sintomas de gripe foram observados em pacientes com câncer", afirma Elankumaran.
Leia mais no Portal R7.

Chávez está vivo, diz MRE

Hugo Chávez, saúde, Venezuela, Ministério das Relações Exteriores

O Ministério das Relações Exteriores da Venezuela desmentiu oficialmente as informações ultimamente veiculadas sobre a morte de Hugo Chávez.

Os diplomatas não responderam, aliás, à pergunta sobre quando ao público seriam apresentados fotos e vídeos comprovativos.
Anteriormente o ex-embaixador do Panamá na Organização dos Estados Americanos, Gullermo Coches, alegou que teria sido registrada a morte do cérebro de Hugo Chávez.
"O mais provável é que o presidente foi desligado há 4 dias dos aparelhos de manutenção da vida", afirmou o político panamenho.
VOZ DA RÚSSIA

Cerca de 15 milhões de brasileiros são afetados por duenças raras

Doenças raras afetam cerca de 15 milhões de brasileiros
No Dia Internacional das Doenças Raras, lembrado hoje (28), especialistas estimam que cerca de 15 milhões de brasileiros têm alguma das cerca de 8 mil síndromes catalogadas como raras. Neurofibromatose, mucopolissacaridose, síndrome de Gaucher, esclerose lateral amiotrófica e leucoencefalopatia multifocal progressiva são exemplos dessas patologias.
Em entrevista à Agência Brasil, o professor do Departamento de Saúde Coletiva da Universidade de Brasília (UnB), Natan Monsores, criticou o tempo de espera enfrentado pela maioria desses pacientes para serem acolhidos no sistema de saúde. “O tempo de diagnóstico demora algo em torno de três a cinco anos. O itinerário de diagnóstico do paciente é muito longo”, contou.

Ele acredita que 70% dos problemas relacionados às doenças raras seriam resolvidos por meio de um sistema claro de informações sobre essas síndromes. “Boa parte dos pacientes fica perdida dentro do SUS [Sistema Único de Saúde] por não saber ao certo que especialista buscar, onde são os centros de referência”, disse Monsores.
Segundo ele, a falta de informação acaba resultando no que muitos médicos chamam de paciente especialista, já que algumas pessoas afetadas pelas síndromes passam a conhecer mais o problema que os próprios profissionais de saúde. Ele lembrou que pacientes e parentes se reúnem pela internet e por meio de associações para trocar informações, por exemplo, sobre tratamentos disponíveis.
O professor destacou que há uma judicialização excessiva no campo das doenças raras. “Pelo fato de esses pacientes terem doenças muito peculiares, eles são alvo de incursões da indústria farmacêutica. A gente sabe disso por relato de pacientes que são assediados por advogados para que entrem na Justiça com processos contra o governo para obter medicamentos”, relatou.
O presidente da Associação MariaVitória, Reginaldo Lima, confirma a ausência de informação dentro do próprio sistema de saúde. Morador de Brasília e pai de uma menina com neurofibromatose, ele passou quatro anos em busca do diagnóstico da filha. Diagnosticada no Rio de Janeiro, ela chegou a ser transferida para Belo Horizonte (MG) e, há duas semanas, está sendo tratada na capital federal.
“Falta mostrar aos médicos onde estão os centros de referência de cada especialidade, para que eles repassem aos pacientes. Descobri o tratamento na minha cidade por meio de outros pais. Imagina como é para quem mora no interior”, completou.
Regina Próspero, presidente da Associação Paulista dos Familiares e Amigos dos Portadores de Mucopolissacaridose, só conseguiu o diagnóstico do filho depois de perder o mais velho para a doença.  Mesmo assim, o menino só conseguiu iniciar o tratamento muitos anos depois, já que não havia tratamento para a mucopolissacaridose disponível no país.
“Estamos muito aquém do que deveríamos. Precisamos efetivar uma política pública específica para as doenças raras. Hoje, os pacientes são tratados como um qualquer, mas são características específicas, não dá para tratar como uma doença de saúde coletiva”, explicou. “A sociedade também precisa participar. A maioria das pessoas acredita que uma doença rara não pode ocorrer em sua casa, mas pode. Ninguém está livre e todos devem ter direito à vida”.
O Ministério da Saúde anunciou nessa quarta-feira (27), em seminário na Câmara dos Deputados, que vai colocar em consulta pública nas próximas semanas dois documentos que deverão dar origem a uma política pública específica para pessoas portadoras de doenças raras.
Leia mais em EBC.

Bento XVI se despede hoje do pontificado



 O papa Bento XVI, de 85 anos, deixa hoje (28) às 20h (16h em Brasília) o pontificado, depois de quase oito anos. A partir desse horário começa o chamado o período de sede vacante (sem papa). Ao longo do dia, Bento XVI tem uma série de atividades, mas não está programada solenidade pública. Ontem (27) foi a última vez que ele participou de uma audiência geral, circulou no papamóvel, acenou para os fiéis, beijou crianças e enviou mensagem justificando a renúncia.
“Dei esse passo em plena consciência da sua gravidade e novidade”, ressaltou o papa, sendo aplaudido de pé por cardeais e bispos, além do público presente à Praça São Pedro.“Ter coragem de fazer escolhas difíceis é ter sempre dentro de si o bem da Igreja”, acrescentou.
 
Na manhã de hoje, Bento XVI participa de uma cerimônia de despedida com os cardeais em uma sala do Palácio Apostólico, sua residência oficial. Dos cinco cardeais brasileiros que participarão do conclave (quando se elege o sucessor de Bento XVI), alguns já estão no Vaticano.
Às 15h, o papa deixará o Palácio Apostólico em um helicóptero em direção a Castel Gandolfo, que é a residência de verão dos papas, localizada a cerca de 30 quilômetros do Vaticano. Em maio, provavelmente, quando a reforma estiver concluída, Bento XVI passará a morar no Mosteiro Mater Ecclesia, na região do Vaticano.
Na última audiência geral como papa, Bento XVI disse que suas “forças tinham diminuído” nos últimos meses. Acrescentou que um papa nunca “está sozinho” e agradeceu a cada um que o apoiou. O papa pediu ainda que sejam feitas orações para o seu sucessor e os cardeais que participarão do conclave, quando será escolhido o próximo pontífice.
Bento XVI foi um dos cardeais mais velhos eleito papa e assumiu o pontificado em 19 de abril de 2005, sucedendo a João Paulo II, que esteve no comando da Igreja Católica Apostólica Romana por 31 anos. Ontem, ele reconheceu que ao ser escolhido papa sentiu um “peso sobre os ombros”. Na ocasião, contou ter feito a seguinte oração: “Senhor, por que me pedes isso? É um peso grande sobre os ombros, aceitarei apesar de todas as minhas fraquezas”.
 Agência Brasil

Corinthians x Millonarios: apenas quatro vozes para empurrar o atual campeão



Acostumados com o apoio incondicional da Fiel, os jogadores do Corinthians se depararam com um cenário bastante incomum na noite da última quarta-feira, durante a vitória por 2 a 0 sobre o Millonarios, da Colômbia. O clube alvinegro teve que atuar com portões fechados por conta da morte do menino Kevin Douglas Espada, de 14 anos, atingido por um sinalizador disparado pela torcida alvinegra na semana passada, em Oruro, na Bolívia.
- É estranho. A gente sentiu muita falta da nossa torcida nessa partida por conta da Libertadores ser uma competição tão almejada. Mas conseguimos fazer um bom jogo e sair com a vitória – declarou Alessandro, um dos jogadores mais experientes do elenco corintiano.
De acordo com a punição da Conmebol, o Corinthians terá que jogar com os portões fechados por até 60 dias. O clube, contudo, já adiantou que enviará um novo documento à entidade para que o estádio possa receber a torcida no jogo contra o Tijuana, dia 13 de março.
O lateral-direito também disse que espera que o torcedor já possa estar presente na próxima partida do Timão no Pacaembu.
- A gente espera que não tenha mais que passar por isso. Por mais que a Conmebol esteja tomando essa decisão para que evite acontecimentos como o de Oruro, espero que o torcedor possa voltar ao estádio contra o Tijuana, porque é muito chato atuar da forma que foi hoje – completou.
Dentro do Pacaembu, quatro torcedores que conseguiram uma liminar com a justiça comum, assistiram ao jogo e tiveram a missão de empurrar a equipe durante a partida. Armando José Mendonça, Milton Guilherme Mendonça, Carina Bellinato Mendonça e Rodrigo Adura não abriram mão de acompanhar a partida, enquanto outras cinco pessoas desistiram de entrar no Pacaembu com mede de que o alvinegro paulista fosse prejudicado.
- Eles começaram cantando bastante, mas depois foram diminuindo. Acho que eles cansaram. Sem a presença de todos os torcedores fica mais fácil para se comunicar e corrigir algumas coisas em campo, mas realmente falta empolgação e aquela pressão da qual já estamos acostumados – analisou o zagueiro Paulo André.
Após a partida, o diretor jurídico do Corinthians, Luiz Alberto Bussab, disse que o clube não teme uma nova punição da Conmebol.
- Tentamos fazer com que eles não exercessem o direito adquirido na justiça. Eles não entenderam assim, porque compraram o ingresso muitos meses antes. A partir do momento que não conseguimos, entregamos o caso para a Conmebol – afirmou.
- Vamos ver se a Conmebol nos questionará. Pelo que nos foi passado, o comandante da PM vai relatar que o Corinthians não deu acesso aos torcedores. Os policiais cumpriram ordens judiciais, mas o clube negou o acesso – concluiu.
Leia mais em goal.com.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Na sua última celebração, Bento XVI justifica renúncia e pede orações pelo sucessor















Na sua última audiência geral como papa, Bento XVI, de 85 anos, justificou hoje (27) a decisão de renunciar, alegando que suas “forças tinham diminuído”, nos últimos meses. Também disse que um papa nunca “está sozinho” e agradeceu a cada um que o apoiou, nos oito anos de pontificado. Segundo Bento XVI, sua decisão foi consciente e baseada na coragem de tomar “decisões difíceis”. O papa pediu ainda que sejam feitas orações para seu sucessor e os cardeais que participarão do conclave, quando
 será escolhido o próximo pontífice.
“Dei esse passo em plena consciência da sua gravidade e novidade”, ressaltou o papa, sendo aplaudido, inclusive de pé, por cardeais e bispos, além do público de cerca de 200 mil pessoas, segundo o Vaticano. “Ter coragem de fazer escolhas difíceis é ter sempre dentro de si o bem da Igreja”, acrescentou. O papa deixará o pontificado amanhã (28).
A celebração do papa foi acompanhada por fiéis de vários países, inclusive brasileiros que seguravam bandeiras do Brasil. A Praça São Pedro foi cercada por um forte esquema de segurança. Na primeira parte da cerimônia, houve em uma saudação em vários idiomas, inclusive português de Portugal: “Damos graças a Deus orando continuamente”.
Bento XVI foi aplaudido ao pedir orações durante o conclave, quando será escolhido o próximo papa, e pelo seu sucessor. “Orem pelos cardeais e pelo sucessor de Pedro [aquele que ocupa o pontificado é chamado de papa e sucessor do apóstolo Pedro]”, disse. “Os cardeais [reunidos no conclave] terão uma tarefa relevante.”
Ao mencionar as atribuições do pontificado, Bento XVI destacou que a Igreja Católica Apostólica Romana não está representada apenas em uma pessoa, no papa, mas pertence a Deus. “Sempre soube que o barco da Igreja não é meu, não é nosso, é Dele [de Deus]”, disse.
O papa lembrou que, quando foi eleito, em 19 de abril de 2005, sentiu “um peso sobre os ombros”, mas pediu luz a Deus. “Aceitei e sempre tive a certeza de que Ele me acompanhou. [Na ocasião], disse: 'Senhor, por que me pedes isso? É um peso grande sobre os meus ombros, aceitarei apesar de todas as minha fraquezas'”, disse Bento XVI, na celebração.
Ao analisar a vida no pontificado, Bento XVI disse que um papa nunca está sozinho. “O papa pertence a todos”, ressaltou. “Um papa não está sozinho no barco de Pedro, mesmo que seja sua primeira responsabilidade. Eu nunca me senti sozinho.” 
Bento XVI lembrou que um cardeal, ao ser escolhido papa, perde sua privacidade e disse que, ao renunciar, ele não voltará à vida que mantinha antes do pontificado. “Quando se está empenhado é para sempre o Ministério Petrino [o pontificado]. Quem assume o Ministério Petrino perde a privacidade”, disse. “Recebe-se a vida quando perde-se a vida.”
Ao final, o papa agradeceu a todos que o acompanharam nos últimos oito anos. Ele citou a Igreja Católica Apostólica Romana, os fiéis, a equipe de diplomatas do Vaticano, os responsáveis pela comunicação e os anônimos.
Portal EBC.

Falta de sono gera alterações 'dramáticas' no corpo, diz estudo



Uma pesquisa britânica trouxe novas descobertas sobre como noites mal dormidas podem causar efeitos prejudiciais 'dramáticos' à saúde e ao funcionamento do corpo humano.

Doenças cardíacas, diabetes, obesidade e problemas cerebrais são alguns dos problemas ligados a poucas horas de sono.
Segundo os pesquisadores da Universidade de Surrey, a atividade de centenas de genes foi alterada quando as pessoas estudadas dorminam menos de seis horas por dia durante uma semana.
Os cientistas analisaram o sangue de 26 pessoas depois que elas tiveram uma longa noite de sono, até dez horas por noite durante uma semana, e compararam os resultado com amostras retiradas depois de uma semana com menos de seis horas por noite.
Mais de 700 genes foram alterados pela mudança. Cada gene traz instruções para a construção de uma proteína. Os que ficaram mais ativos produziram mais proteínas, mudando a química do corpo.
O funcionamento do relógio biológico também foi perturbado com a mudança. As atividades de alguns genes, no decorrer do dia, aumentam e diminuem naturalmente, mas este efeito foi prejudicado pela falta de sono.
"Houve uma mudança dramática na atividade em diferentes tipos de genes", disse à BBC o professor Colin Smith, da Universidade de Surrey.
"O sono tem uma importância crítica para a reconstrução do corpo e a manutenção do estado funcional, todos os tipo de de danos parecem ocorrer (devido à falta de sono), sugerindo que pode levar a problemas de saúde."
"Se não conseguimos regenerar e substituir células, então, isto vai levar a doenças degenerativas", acrescentou.
A pesquisa foi publicada na revista especializada Proceedgins of the National Academy of Sciences.

Mais afetados

Colin Smith afirmou que muita gente pode dormir ainda menos horas do que as pessoas analisadas no estudo, o que sugere que estas mudanças observadas na pesquisa podem ser comuns.
Para Akhilesh Reddy, especialista em relógio biológico da Universidade de Cambridge, o estudo é "interessante".
Reddy afirma que as descobertas mais importantes foram os efeitos da falta de sono sobre inflamações e o sistema imunológico, pois é possível ver a ligação entre estes efeitos e problemas de saúde como diabetes.
As descobertas dos pesquisadores da Universidade de Surrey também podem ser relacionadas às tentativas de se descartar a necessidade de sono, descobrindo um remédio que pode eliminar os efeitos da falta de sono.
"Não sabemos qual é o botão que causas todas estas mudaças, mas, em teoria, se você pode ligar ou desligar, você também poderia ser capaz de viver sem o sono."
"Mas, o que acredito, é que o sono tem importância fundamental para regenerar as células", afirmou.

BBC Brasil


Morador de rua pode ganhar US$ 150 mil por devolver brilhante


Um morador de rua americano pode receber US$ 150 mil depois de ter devolvido um anel com diamante à uma mulher que o perdeu por engano.
Anel de brilhante. Foto: BBC
A história se desenrolou em um shopping de rua em Kansas City, no Estado do Missouri, segundo as televisões americanas CNN e KCTV.
Billy Ray Harris vive nas ruas, onde pede dinheiro às pessoas que fazem compras no Country Club Plaza. Ele recebeu uma esmola da americana Sarah Darling que deixou cair sem querer o anel de diamantes que recebera do noivo, como aliança de noivado.
Horas depois, Darling ficou desesperada ao perceber que havia perdido o anel. Ela voltou ao local e disse a Harris que tinha deixado cair algo muito valioso. O morador de rua perguntou se se tratava de um anel, e ela respondeu que sim.
"O anel era enorme e eu sabia que era autêntico e muito caro", disse Harris à televisão local KCTV.
"Me sinto especialmente sortuda de estar com o anel de volta. Eu sinto que tive um ótimo carma", disse Darling à CNN.
Para retribuir a boa fortuna, o noivo de Darling resolveu montar uma conta no site giveforward.com, que arrecada doações para boas causas. O casal promete que o dinheiro será repassado a Harris.
Até terça-feira, o site já havia arrecadado US$ 150 mil – com doações de mais de 6 mil pessoas.

BBC Brasil



Crime organizado matou 60 mil pessoas em quatro anos, diz governo



 Levantamento divulgado hoje (27) pelo governo mexicano revelou que, como consequência da ação do crime organizado e de traficantes, o país contabilizou o desaparecimento de 26.121 pessoas e registrou a morte de 60 mil pessoas entre 2006 e 2012, durante o mandato de Felipe Calderón. Os dados foram revelados pelo próprio governo e divulgados pela subsecretária de Direitos Humanos do México, Lía Limón. O governo de Calderón reconhece que o país vive um dos momentos mais violentos de sua história.
Segundo as organizações humanitárias que atuam no país, a quantidade de desaparecidos no México é maior do que as vítimas de ditaduras militares como a do Brasil, do Chile e da Argentina. Para tentar apoiar às famílias de desaparecidos, o governo está implementando um registro nacional de pessoas desaparecidas, porque uma lei de abril do ano passado tornou obrigatória a criação deste tipo de cadastro.
De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), o México está entre os 25 países mais violentos do mundo e o segundo mais violento da América Latina (atrás da Colômbia), de acordo com o Índice de Paz Global de 2012, elaborado pelo Instituto para a Economia e a Paz. O governo do país atribui a violência à ação do crime organizado na região. A América Central e o México são a principal rota de escoamento da produção de cocaína produzida na área andina da América do Sul (Colômbia e Peru) com destino aos Estados Unidos.
  Agência Brasil

Iranianos encobriram nudez de Michelle Obama

Michelle Obama, Oscar, Irã, censura


A agência de notícias iraniana Fars retocou as imagens da intervenção da primeira dama dos EUA, Michelle Obama, na cerimônia de entrega dos prêmios Oscar, acrescentando mangas a seu vestido aberto e minimizando o decote do mesmo.

Segundo as leis iraninas, as mulheres que aparecem na TV, devem usar o véu que cubra a cabeça, as pernas e os braços. Embora esta regra não diga respeito aos estrangeiros, a mídia e censores de cinema iranianos costumam retocar as fotos e cenas inteiras de filmes.
VOZ DA RÚSSIA

Os vegetarianos começarão a comer carne

carne artificial, vegetarianos


“Nossos cientistas aprenderam a fabricar carne artificial”. Recentemente, engenheiros americanos da companhia Modern Meadow fizeram essa declaração sensacional à comunidade científica. Eles apresentaram uma tecnologia ímpar de fabrico de carne artificial.

Na base de todo o processo está a produção de fibras de carne com células do tecido muscular dos animais, obtidas por meio de biópsia. Posteriormente as fibras são prensadas em diferentes formas, e em seguida "cultivadas" em um bioreator. Os elaboradores chamam, em tom de brincadeira, de impressora, o aparelho, que dá a forma inicial crua do bife, e a matéria-prima de bio-tintas, que podem desenhar um futuro feliz do mundo, sem violência contra os animais. Desse modo a companhia Modern Meadow planeja organizar a produção também de peças de couro.
A ideia é magnífica por si só. Pode-se imaginar quantas vidas de animais serão preservadas pelos análogos “artificiais” de carne e couro. Além disso o próprio processo de obtenção de carne em laboratórios é muito mais ecológico do que sua obtenção em granjas pecuárias. É perfeitamente possível que no futuro esse método seja muito mais econômico do que o ciclo total de produção de carne natural, começando com a criação do animal, sua manutenção e alimentação, depois abate, transportes etc.
Segundo dados da FAO, a organização de alimentação e agricultura da ONU, só em 2012 foram abatidos 320 milhões de vacas, 1,4 bilhões de porcos e 55 bilhões de frangos. A companhia Modern Meadow coloca o objetivo de diminuir, ao menos um pouco, estes números. Além disso, em caso de produção de carne e couro artificiais, desapareceria o aspeto ético relacionado com o abate de animais e, consequentemente o número de consumidores em potencial aumentaria consideravelmente, incluindo mesmo os vegetarianos.
Peter Thiel, um dos primeiros investidores do Facebook e fundador do Paypal, segundo alguns dados, investiu neste projeto cerca de 350 mil dólares. Ele é considerado por ser um homem que não joga dinheiro fora e escolhe com muito cuidado os projetos que financia. Por isso, se pode supor que Modern Meadow terá bastante. O espírito combativo da empresa é apoiado também pela organização de defesa dos direitos dos animais PETA (People for the Ethical Treatment of Animals) que propôs um prêmio de um milhão de dólares à primeira empresa que começar a produção em massa de carne de galinha sintética.
Entretanto, não se sabe absolutamente de que modo o consumo de carne artificial se refletirá sobre a saúde das pessoas e se muitos vegetarianos concordarão com tal compromisso. Marina Tsapovich, nutricionista, expressou sua opinião à Voz da Rússia:
“Eu considero que só o tempo e pesquisas minuciosas desse produto poderão dar-lhe carta branca. Ninguém sabe qual será o efeito dessa “carne” sobre nossa saúde dentro de 10-15 anos e também sobre as futuras gerações. Todos nós lembramos muito bem a euforia da humanidade quando foram criados os primeiros produtos geneticamente modificados. Agora fazemos tudo para que essas “obras-primas” do progresso científico não caiam em nossas mesas. A prática mostra que somente produtos naturais são bons para a saúde e nos ajudam a permanecer jovens e fortes. Eu acompanhei com interesse essa elaboração, mas é pouco provável que algum dia recomende a meus pacientes consumir semelhante carne”.
Também o vegetariano praticante Piotr Shekalev, líder do projeto “Alimento para reflexões” é cético em relação à criação de carne artificial.
“Eu pessoalmente considero que isto não tem sentido, porque os que querem renunciar à carne, renunciam à ela sem substitutos e os que estão acostumados à carne encararão a ideia da carne artificial como uma ofensa. Possivelmente, este produto ajudará a alcançar um compromisso nas famílias onde os cônjuges têm pontos de vista diferentes em relação à alimentação, mas não se pode construir um sistema social sobre o compromisso.”.
O tempo mostrará se a carne artificial será uma revolução no sistema da alimentação ou a ideia morrerá na raiz, não tendo repercussão entre os consumidores. Ficamos a aguardar o desenvolvimento dos acontecimentos.
VOZ DA RÚSSIA

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Cometa poderá ser visto a olho nu no início de março


cometa, astronomia, Terra, planeta

No início do próximo mês, o cometa "Pan-STARRS" deverá poder ser visto da Terra a olho nu, numa altura em que o corpo celeste vai entrar brevemente na órbita de Mercúrio.

Descoberto em junho de 2011 por astrônomos norte-americanos, o cometa vai passar a cerca de 160 milhões de quilômetros do nosso planeta. Vários cientistas acreditam que na ocasião, será visível tão brilhante como as estrelas da Ursa Maior.
O nome do cometa foi escolhido por causa do telescópio usado para o descobrir: "Panoramic Survey Telescope and Rapid Response System", ou Telescópio de Investigação Panorâmica e Sistema de Resposta Rápida, em tradução livre.
VOZ DA RÚSSIA

Rebeldes sírios exibem ação do seu batalhão de defesa antiaérea


Síria, rebeldes, oposição, violência, defesa antiaérea

Os rebeldes sírios colocaram no YouTube um vídeo em cuja descrição dizem que se trata de uma ação do “Batalhão de DAA” do Exército Livre da Síria nos arredores da cidade de Homs.

Na gravação é exibido um dos rebeldes a lançar um míssil terra-ar (provavelmente um Igla-S) contra um helicóptero que se desloca a vários quilômetros do local de lançamento do míssil.
Passados vários segundos, o helicóptero é iluminado por uma explosão, ele começa a arder e a soltar fumaça, perde o controle e cai no solo. Segundo as imagens captadas, os pilotos não tiveram hipótese de sobreviver.
Segundo informações anteriores, os rebeldes sírios terão recebido do exterior os mais modernos mísseis antiaéreos transportáveis.
VOZ DA RÚSSIA

Argentina denuncia presença de arsenal nuclear britânico

 
O vice-ministro das Relações Exteriores da Argentina, Eduardo Zuain, disse ontem (25) que um arsenal nuclear é mantido nas Ilhas Malvinas, sob domínio britânico, mas cujo controle é disputado pelo governo argentino. A informação foi dada durante a reunião denominada Segmento de Alto Nível da Conferência sobre Desarmamento, em Genebra, na Suíça. De acordo com Zuain, as Ilhas Malvinas estão entre os “territórios mais militarizados do mundo”.

Segundo o o vice-chanceler, há uma "má aplicação do Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares". Para ele, "a América Latina é desafiada pela presença do Reino Unido, que é desproporcional e injustificada”. Zuain disse lamentar a ausência de informações do governo do Reino Unido sobre os movimentos dos submarinos nucleares na região das Ilhas Malvinas.
De acordo com Zuain, há um complexo sistema envolvendo o arsenal militar nas Ilhas Malvinas, com aeronaves navais de última geração, um centro de comando e controle, além de um serviço de inteligência eletrônica que “permite o monitoramento do ar e do tráfego marítimo” na região.
O vice-chanceler disse ainda que é insustentável manter o arsenal militar existente nas Ilhas Malvinas, pois o governo argentino defende que a região seja livre de armas nucleares.
Fonte Portal EBC.

Carro elétrico com bateria de sal poderá ser realidade no Brasil

carro sal tecnologia bateria elétrico finep

Empresas nacionais e estrangeiras estão desenvolvendo o primeiro carro elétrico com bateria 100% brasileira. De acordo com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), que investe no projeto, o veículo terá um diferencial das demais iniciativas: uma bateria feita com sódio.
Para os desenvolvedores, esse tipo de bateria é mais leve do que as de chumbo e mais adequada ao clima tropical. Além disso, poderá ser usada para armazenar energia de fontes renováveis.  A primeira fase do carro deve ser finalizada em 2014 após estudos aprofundados sobre o grau de poluição/descarte e reciclagem posterior da bateria.
Segundo o  chefe da Assessoria de Mobilidade Elétrica Sustentável e responsável pela coordenação do projeto, Celso Novais, a bateria tem uma outra vantagem que é a abundância da matéria-prima sódio, a mesma utilizada no sal de cozinha.


O carro está sendo concebido pela Itaipu Binacional. Apesar da bateria ser totalmente nacional, a produção do veículo é o resultado da parceria entre empresas nacionais e estrangeiras. 
 Agência Brasil

Paraíba tem 2,4 mil médicos sem título de especialista


O número representa 46% dos médicos que atuam na Paraíba. Para os conselhos de Medicina, o Governo deve garantir mais vagas de residência médica para assegurar a qualificação dos profissionais com o preenchimento de lacunas deixadas pela graduação

Dos 5.259 médicos em atividade na Paraíba, 53,96% têm uma ou mais especialidade. Os outros 2.421 profissionais (46,04%) do total não têm titulo de especialista emitido por sociedade de especialidade ou obtido após conclusão de Residência Médica. Em nível nacional, 54% dos médicos (207.879) têm uma ou mais especialidade, contra 46% (180.136) sem título de especialista.

De acordo com estudo Demografia Médica - volume 2, produzido pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), este dado insere um elemento preocupante para a assistência levando-se e conta a deterioração da qualidade do ensino médico e a falta de vagas nas Residências Médicas para todos os egressos dos cursos de graduação.

Excluindo-se os médicos mais jovens, que ainda não ingressaram ou não concluíram seus cursos de especialização, e os mais velhos, que desistiram de tentar vagas em residência ou não se submeteram aos atuais mecanismos de especialização, restam 88.000 médicos sem título. Este contingente, com idades que variam de 30 a 60 anos são os mais prejudicados pelas deficiências no acesso à Residência Médica.

"Cabe ao Governo proporcionar um sistema formador em condições de atender essa demanda reprimida e os futuros egressos das escolas. Todos devem ter a possibilidade de aperfeiçoar sua formação, o que resultará em benefícios diretos para o paciente e a sociedade",lembra o presidente do CFM, Roberto Luiz d'Avila.

Para ele, não adianta apenas criar vagas em cursos de medicina, mas se deve assegurar uma estrutura de pós-graduação em número e qualidade suficientes, concordando com as conclusões apresentadas. "Ao terem acesso ao aprimoramento e atualização - por meio de uma política de educação continuada dirigida a eles - ou mesmo à especialização tardia, estes profissionais poderiam suprir carências localizadas do sistema de saúde, inclusive na atenção primária", revela o estudo. No cenário atual, como inexistem vagas de Residência Médica para todos, parte desses jovens médicos poderá permanecer por muito tempo ou por toda a vida profissional sem especialização.

Distribuição desigual - A distribuição de profissionais por grandes regiões do país, em números absolutos, mostra que onde se concentram mais médicos em geral, também há mais especialistas. Vice-versa, as regiões com menor número de médicos também contam com menor quantidade de profissionais titulados. No Sudeste, por exemplo, estão 56,04% dos médicos em geral e 54,51% dos profissionais titulados.

Por outro lado, o Norte tem a menor porcentagem de médicos em geral - 4,26% - e a menor também de especialistas, 3,57%. No Sul, a porcentagem de médicos em geral em relação ao país é de 14,91%, enquanto a dos profissionais titulados sobe para 18,06%.

De um modo geral, os moradores das áreas com melhores indicadores socioeconômicos têm não só o maior número de médicos à disposição, como também o maior número de especialistas entre eles. O Rio Grande do Sul é o estado com maior proporção de especialistas. Dos 25.541 profissionais gaúchos em atividade, 66,29% são titulados. Seguem o Distrito Federal, com 65,82%, e o Espírito Santo, com 65,12%. Outros três estados (Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul) contam com 60% ou mais de especialistas.


Em contrapartida, a situação é menos favorável alguns estados, a maioria do Norte e do Nordeste. Nestes locais, há mais generalistas que especialistas (Tabela 9). No Maranhão, apenas 37,4% dos médicos em atividade no estado possuem algum título de especialização. Rio Grande do Norte, Pernambuco, Roraima, Acre e outros sete estados também contam com mais "generalistas" que especialistas.

Sete especialidades concentram mais da metade dos médicos
Um total de sete especialidades médicas concentram 53% dos profissionais com títulos dentre as 53 áreas reconhecidas no Brasil. A Pediatria é a área mais procurada entre os médicos brasileiros, reunindo 30.112 titulados, ou 11,23% do total de especialistas no país. A ela, se juntam Ginecologia e Obstetrícia, Cirurgia Geral, Clínica Médica, Anestesiologia, Medicina do Trabalho e Cardiologia no topo desse ranking.

As quatro primeiras especialidades, que somam 37%, pertencem às chamadas áreas básicas da Medicina (Tabela 10). Além das primeiras da classificação, também se destacam a Ortopedia e Traumatologia, Oftalmologia, Radiologia e Diagnóstico por Imagem, Psiquiatria, Dermatologia, Otorrinolaringologia, Cirurgia Plástica e Medicina Intensiva. Assim, as 15 especialidades do topo concentram 74% do total de médicos titulados (197.718).

Na posição oposta, outras dez especialidades agregam 5.937 profissionais, o que representa 2,21% do total. Entre elas, aparecem: Genética Médica, Cirurgia de Mão, Radioterapia, dentre outras. As três últimas deste grupo contabilizam em todo o país um total de apenas 908 médicos titulados. A Radioterapia possui 497 profissionais (0,19% do total); a Cirurgia da Mão, outros 411 (0,15%); e a Genética Médica um montante de 200 (0,07%).

Idade dos profissionais- Outra constatação do estudo é que médicos mais jovens e mulheres - grupos que apresentam tendência de crescimento consistente - tem concentrado suas escolhas nas especialidades básicas. A presença expressiva desses grupos em áreas básicas fragiliza a tese de que as novas gerações de médicos estariam concentradas ou procurando formação em especialidades mais consideradas"rentáveis", embora elas possam ter maior proporção de candidatos por vaga nas provas de Residência Médica.

O estudo sugere ainda que o futuro número de especialistas poderá sofrer influência da oferta de postos de trabalho e de políticas de abertura de vagas de Residência Médica em determinadas especialidades. Esta tendência revela um cenário desafiador para o Governo: atrair estes profissionais para atuarem no sistema público de saúde e nas regiões de difícil provimento de profissionais.
WSCOM Online

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Bebê sacudido de um lado para outro por mulher pode ficar tetraplégico e ter problemas hormonais



Um vídeo com imagens de uma mulher sacudindo um bebê recém-nascido deixou internautas revoltados na última semana. Nas imagens, uma criança de colo é sacudida pelos braços enquanto seu corpo está de ponta cabeça.
A violência pode trazer consequências graves e irreversíveis para a saúde de crianças recém-nascidas, como hemorragia no crânio do bebê e, em casos extremos, até deixar a criança tetraplégica. Existe, inclusive, uma doença que caracteriza este tipo de agressão: a síndrome do bebê sacudido.
Professor da unidade de Endocrinologia Pediátrica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, Durval Damiani comenta os riscos de uma agressão desse tipo:
— Este tipo de caso é extremamente grave pelo potencial de lesão. Uma criança que tem um problema desse tipo pode ter uma série de problemas neurológicos. Além disso, no pescoço passam estruturas para manter o órgão mais importante que nós temos, que é o cérebro. Uma lesão em qualquer estrutura deste tipo é sempre muito grave.
Danos podem ser permanentes
Especialista em Endocrinologia Pediátrica, Damiani ainda indica que, além de traumas neurológicos, a criança ainda pode ter problemas hormonais graves que afetem o seu desenvolvimento originados desse tipo de agressão. O médico ainda faz um paralelo entre o bebê sacudido e um lutador de boxe que vai a nocaute.
— O lutador vai a nocaute porque ele tem um deslocamento rápido da cabeça. Esse movimento de chicote que você tem no pescoço é extremamente grave. Você pode até lesar as vértebras na base do crânio. Uma lesão desse tipo pode fazer uma criança entrar em coma ou até ficar tetraplégica.
De acordo com Damiani, também é importante que os adultos saibam como pegar corretamente as crianças e também pede atenção aos pais sempre que seus filhos tiverem algum tipo de batida na cabeça.
— As pessoas precisam tomar muito cuidado pela maneira como se pega uma criança. Não pode pegar o corpo sem dar sustentação para a cabeça. Nunca levante a criança puxando pelo ombro. Quando a criança bate a cabeça, tem que ficar atento ao que acontece depois.
Em junho de 2012, ocorreu um caso semelhante em Belo Horizonte (MG). A babá Eliane Vieira Santos sacudiu um bebê com tanta força que a criança teve uma hemorragia cerebral e foi internada em estado grave.
Eliane foi acusada de tentativa de homicídio e responde processo em liberdade. Enquanto isso, a menina que foi vítima da babá ainda tem dificuldades para enxergar, andar e ainda crises de convulsão.
Leia mais no Portal R7.

Sem água nas barragens, construções antigas reaparecem


Ruínas reaparecem com a seca

Rios secos, chão rachado, animais mortos, plantações perdidas e até os insetos desapareceram no interior da Paraíba. Apesar da chuva que caiu no último fim de semana e coloriu a vegetação de verde, a situação crítica da seca continua. A estiagem, que já dura um ano, também trouxe à tona o passado.
No município de São José de Piranhas e no distrito de Pedro Velho, em Aroeiras, as construções das velhas  cidades, que foram inundadas para dar lugar às barragens, ressurgiram depois de anos. Não se via a velha Piranhas há 20 anos, quando outra seca castigou o Sertão e secou o açude. O prognóstico da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa) para o Estado é de chuvas frequentes e regulares a partir do próximo mês.  
De acordo com o gerente de Bacias e Açudes da Aesa, Lucílio Vieira, se for mantida a regularidade das chuvas, a expectativa é que em dois ou três meses o volume dos açudes volte ao normal. A reportagem do Correio percorreu mais de mil quilômetros e presenciou a situação da estiagem no interior.
Deserto
Apenas ruínas e memórias sobraram do antigo distrito de Pedro Velho desde que as águas inundaram local; moradores lamentam as mudanças.
A reportagem completa sobre os problemas causados pela seca no Sertão pode ser conferida na edição deste domingo (24), no caderno de Cidades do Jornal Correio da Paraíba.
Portal Correio.

Bento XVI diz aos fiéis que vai continuar a serviço da Igreja



O papa Bento XVI iniciou as derradeiras atividades antes de sua renúncia à função de sumo pontífice da Igreja Católica Apostólica Romana, marcada para próxima quinta-feira (28). Na sua última missa do Angelus, rezada ontem (24), na Praça de São Pedro, no Vaticano, prometeu aos fiéis continuar servindo à Igreja.
Ao meio-dia na Itália (8h no Brasil), o papa se dirigiu aos peregrinos e turistas que foram ao Vaticano despedir-se dele, e disse que Deus o chamou para se dedicar à oração e à meditação, o que fará “de modo mais adequado” à sua idade e saúde.
Ele agradeceu aos fiéis em diferentes idiomas - inclusive em português, ao dizer “obrigado pela vossa presença” - e adiantou que sua saída do pontificado não significa que vá abandonar a Igreja. “Vou continuar a serviço da Igreja, na mesma direção e no mesmo amor”, acrescentou.
Depois de deixar a chefia da Igreja, o cardeal Joseph Ratzinger passará dois meses na residência pontifícia de Castel Gandolfo. Esse é o tempo previsto para conclusão da reforma do mosteiro de clausura, no próprio Vaticano, onde viverá.
 Agência Brasil

Será que meteorito trouxe nova forma de vida?

Meteorito, acidente, cientistas


Os cientistas apresentaram os primeiros resultados, depois de estudar os fragmentos do meteorito que caiu na região de Chelyabinsk. Análises químicas confirmaram a sua origem extraterrestre.

Na região do lago Chebarkul cientistas conseguiram recolher cerca de 50 pequenos – do tamanho de poucos milímetros – fragmentos do meteorito. Com aparelhos modernos ultra-sensíveis foi possível determinar o tipo de corpo celeste. Não há dúvida de que se trata de um meteorito de pedra clássica, disse a Voz da Rússia o chefe da expedição que buscava o meteorito, da Universidade Federal dos Urais, Viktor Grokhovsky.
"Este é um meteorito de pedra típico que tem um conjunto padrão de minerais, o que indica claramente o tipo de meteorito. Assim se difere não meteorito do meteorito: pelos minerais de origem cósmica. Na Terra não existe tal combinação da estrutura".
Os cientistas refutaram alguns rumores não científicos que têm aparecido na Internet. Em particular o fato que, juntamente com o meteorito, chegou à Terra uma nova forma de vida na forma de bactérias ou vírus. É impossível, dizem especialistas. Fragmentos encontrados confirmaram que no meteorito de Chelyabinsk todos os compostos dos minerais são muito estáveis e não contêm elementos de compostos orgânicos.
Claro, para estudos detalhados, são necessários fragmentos maiores. Um deles caiu no lago congelado de Chebarkul, formando um buraco de oito metros de diâmetro. Mas ainda não foi possível encontrar o próprio corpo celeste. .
De acordo com o vice-presidente da Comissão de Meteoritos da Academia de Ciências Mikhail Nazarov, um estudo do meteorito é comparável com expedições interplanetárias. O meteorito de Chelyabinsk vai ajudar a entender como o mundo funciona, a construção do sistema solar.
"Os meteoritos foram formados nos primeiros estágios do sistema solar, antes dos planetas, por isso eles nos dão informações sobre os processos que estavam ocorrendo".
A outra pergunta que os cientistas têm que responder é por que o meteorito que pesava cerca de 10 mil toneladas não foi registrado por nenhuma estação de vigilância do espaço. Foi possível detectá-lo só quando ele entrou nas camadas densas da atmosfera. A bola de fogo corria para a Terra a velocidade de cerca de 30 quilômetros por segundo, diz Mikhail Nazarov.
"No espaço cósmico, ele não foi registrado porque é pequeno para um asteroide. É necessário considerar que quando o observamos na sua entrada na atmosfera, o seu tempo na atmosfera, onde foi visível, foi de cerca de meio minuto. Durante este tempo, é possível só tentar prever onde ele pode cair, a energia dele. Mas tomar algumas medidas preventivas para evacuar as pessoas é quase impossível".
Na região de Chelyabinsk, entretanto, continua a liquidação das consequências da queda de meteorito. A onda de choque quebrou vidro em muitos edifícios. Apesar do fato de que não há vítimas do acidente, mais de mil pessoas foram feridas por estilhaços, 40 pessoas permanecem nos hospitais.
VOZ DA RÚSSIA

Fim do mundo pode envolver os quatro elementos da natureza


конец света апокалипсис армагедон стихия


O planeta Terra está ameaçado por um apocalipse cósmico a envolver todos os elementos naturais existentes: a água, o ar, a terra e o fogo, afirmam os professores catedráticos da Universidade federal do Extremo Oriente, Alexander Panichev e Alexander Gulkov. A nova versão do Fim do Mundo que se adivinha não deixa alguma hipótese de sobrevivência. Tal visão de acontecimentos e dos fundamentos da criação do Universo foi exposta no livro intitulado "O Absoluto e o Homem".
Os cientistas do Extremo Oriente têm estudado as provas geológicas de três calamidades naturais. Tem-se em vista o dilúvio, a era do gelo e a extinção dos dinossauros no período Cretáceo-Paleogeno. Pelo visto, estes cataclismos todos tiveram um cenário idêntico. O seu início coincidia com um processo global de curta duração que "abalava" a biosfera, levado à extinção em massa de várias espécies.
Tentando responder à pergunta sobre as origens destes acontecimentos, os dois professores catedráticos evocam um efeito pouco conhecido, descoberto em 1985 pelo cosmonauta soviético, Vladimir Djanibekov. É que, permanecendo no espaço cósmico em condições de imponderabilidade, os corpos efetuam reviravoltas do eixo de rotação em 180º.
Daí a suposição de que o efeito Djanibekov possa explicar causas de calamidades diversas ocorridas na Terra a qual, porventura, tivesse dado tais "cambalhotas" na imponderabilidade. No decurso de tais viragens, o nosso planeta podia mudar a direção da rotação do eixo. Se agora está girar à esquerda em torno do eixo, então após um "culbute" desses pode começar a virar à direita. A teoria de inversão do eixo explica ainda a razão pela qual uma parte de planetas do Sistema Solar gira no sentido inverso em relação à Terra. Neste caso, as viragens com o nosso planeta se dessincronizaram.
Os efeitos da "inversão do eixo" da Terra se assemelham ao Fim do Mundo, ressaltam Panichev e Gulkov. As zonas florestais serão levantadas literalmente para o ar, percorrendo as distâncias enormes e caindo depois em depressões. Ao cabo de milhões de anos, essas baixas e os barrancos serão transformados em jazidas de carvão. Após a perturbação, uma gigantesca onda similar ao Tsunami passará pelo globo, causando enchentes de grandes proporções semelhantes ao Dilúvio bíblico. Em virtude disso, irão se conservar e sobreviver apenas regiões montanhosas.
Depois da "cambalhota", a Terra sofrerá tremores acompanhados pelo fogo e pela lava, resultantes de erupções vulcânicas. As cinzas lançadas para a estratosfera cobrirão o planeta, provocando o eclipse. Assim, a Terra entrará na nova Era do Gelo e a maioria esmagadora de organismos vivos será condenada à morte. Cabe notar existirem múltiplas provas de acontecimentos que já ocorreram conforme tal cenário, prosseguem dizendo os cientistas. Uma delas são as passagens bruscas de sedimentos marítimos para os continentais. As erupções vulcânicas podiam ter dado origem aos platôs de basalto que se formaram em épocas remotas, indicadas também pelos cientistas, autores da hipótese. Os enormes cemitérios de dinossauros, com milhares de filas de restos mortais, não teriam sido a conseqüência do tsunami demolidor?
Não restam dúvidas de que tais cenários podem voltar a ocorrer, apontam os cientistas russos citados. Mas quando? Segundo calcularam, os cataclismos planetários têm ocorrido com os intervalos de 23-30 milhões de anos. O último se deu há cerca de 25 milhões de anos. Deste modo, supõem os peritos Panichev e Gulkov, a Terra está prestes a dar mais uma cambalhota a qualquer momento.
VOZ DA RÚSSIA

Israel paga à Palestina e exige pôr fim às desordens

Israel, Palestina

Israel exige que a Administração Nacional Palestina (ANP) restabeleça a ordem na Cisjordânia, onde continuam os distúrbios.

Este domingo(24), as autoridades israelenses transferiram para a ANP várias dezenas de milhões de dólares para esta não ter pretexto de falta de verbas. Trata-se dos impostos e direitos que Israel arrecada e que são devidos aos palestinos, num valor próximo de $100 milhões mensais. A transferência dessas somas ficara retida depois de os palestinos terem pedido à ONU o reconhecimento de seu Estado.
A onda atual de protestos decorre sob os slogans de solidariedade com os palestinos reclusos em Israel, um dos quais morreu na véspera subitamente.
VOZ DA RÚSSIA

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Transposição do São Francisco será concluída até o final de 2015, diz ministro



O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, voltou a descartar qualquer alteração no calendário de conclusão das obras de transposição do Rio São Francisco. Durante o balanço de dois anos da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), ele disse que, mesmo com as investigações sobre supostas irregularidades em cinco trechos do projeto, o empreendimento estará “100% concluído até o final de 2015”.
O ministério encontrou inconsistências em medições nos contratos de obras e serviços nos trechos 1, 2, 9, 10 e 11. De acordo com representantes do órgão, os processos referentes a quatro desses lotes, todos iniciados em maio de 2012, estão em fase de conclusão. Um deles já foi concluído e encaminhado para a análise do Ministério Público Federal e do Tribunal de Contas da União (TCU).
Bezerra informou que as obras continuarão inclusive nos trechos sob suspeita, e que as empresas envolvidas no caso já foram notificadas. “Vamos nos posicionar de forma aberta quando terminar o direito de resposta das empresas, quando apresentarão o contraditório”. A expectativa é que as empresas se manifestem até abril.
O ministro informou que 43% das obras de transposição já foram executadas e que 39% estão em curso. “Estamos vivendo novo momento nessas obras e concluindo o saldo remanescente. Temos hoje 4,5 mil pessoas mobilizadas e 1,2 mil equipamentos sendo usados”, disse o ministro. Segundo ele, até julho, mais 4 mil pessoas serão contratadas e 3 mil equipamentos serão integrados às obras.
Leia mais no Jornal do Brasil.

Trabalho noturno e alimentação em horário irregular prejudicam a saúde


Ação da insulina e o metabolismo do açúcar no sangue estão vinculados à hora do dia 


 O tr
abalho noturno e a alimentação em horários irregulares se apresentam como perigos reais à saúde, assim como a obesidade, o transtorno metabólico e o diabetes, segundo um artigo publicado nesta quinta-feira na revista Current Biology.

Os pesquisadores, liderados por Shu-qun Shi, do Departamento de Ciências Biológicas da Universidade Vanderbilt (Tennessee), descobriram que a ação da insulina sobe e baixa de acordo com o ritmo circadiano de 24 horas.
"Muitos processos fisiológicos possuem ritmos próprios de dia e noite, incluído o comportamento da alimentação, do metabolismo de lipídios e carboidratos e do sonho", revelou o artigo, que também indicou que estas oscilações diárias controlam o chamado "relógio circadiano" biológico.
O transtorno da sincronia no ritmo circadiano, que é uma das características do trabalho em jornadas noturnas, o desajuste que ocorre durante longas viagens de avião e os transtornos nas horas de sono "podem ter efeitos significativos sobre a regulação do peso corporal e sobre a homeostase de glicose e lipídios", acrescentou o estudo.
Os experimentos feitos com cobaias mostraram que, quando os animais não podem manter uma regularidade, o ciclo circadiano gira em torno de em uma modalidade resistente à insulina e propensa à obesidade.
"Estávamos acostumados a crer que algumas coisas eram tão importantes que deviam ser constantes", comentou Carl Johnson, do Departamento de Fisiologia e Biofísica da universidade citada e um dos idealizadores do estudo.
"Agora, nós sabemos que estes pontos-chaves do metabolismo mudam em função da hora do dia", acrescentou o pesquisador.
As cobaias normais se tornam resistentes à insulina durante o dia quando em geral estão dormindo, da mesma forma que a maioria dos animais sonâmbulos.
Os pesquisadores interferiram nessa regularidade, seja por defeito genético ou pela exposição constante à luz, e fizeram com que os ratos perdessem a noção das horas.
"Desde Claude Bernard, no século XIX, o conceito de homeostase como manutenção de um ambiente interno constante esteve profundamente enraizado em nossa ideia de como funcionam os organismos", descreveram os pesquisadores.
Mas, de acordo com o estudo, este é um conceito errado pela simples razão de que o ambiente do animal segue seu próprio ritmo diário. "A evolução favorece os organismos que possuem uma ótima resposta ao ambiente, e esta é rítmica", apontou Johnson.
Por isso, a ação da insulina e o metabolismo do açúcar no sangue estão vinculados à hora do dia e aos mecanismos internos que levam em conta essas horas.
Isto representa um problema para os humanos que vivem em um ambiente no qual manipulam a luz disponível às horas de provisão de comida abundante.
"As dietas mediterrâneas, nas quais a principal refeição do dia é feita ao meio dia, provavelmente sejam as mais sadias", declarou Johnson, que acrescentou que os jantares devem ser mais leves e que os lanches após o jantar não é tão indicado.
Leia mais em WSCOM.

Salvar vidas de milhões de pessoas com câncer


câncer, tratamento individual, cientistas, rússia


Oncologistas russos desenvolveram um método para salvar vidas de milhões de pessoas com câncer de pulmão. Cada paciente será tratado de maneira personalizada, terá sua "carteira de tumor" e terapia individual em função da história clínica e previsões. Passado certo tempo, o método poderá ser aplicado a tumores de todo tipo.
O câncer de pulmão é o assassino número um entre as doenças oncológicas. Na Rússia, cerca de 60 mil pessoas adoecem de câncer pulmonar cada ano. Mas até agora a doença muitas vezes foi tratada às cegas: se um método de cura não dava resultado, aplicavam um outro e por aí adiante. Com tentativas e erros gastava-se muito tempo, e podia acontecer que ao paciente já não lhe restava nenhuma chance de sobreviver.
Terapia individualizada, ou tratamento específico para necessidades de cada caso, é a única solução para muitos pacientes, acreditam cientistas do Centro Russo de Oncologia Blokhin de Moscou. Cada tumor se comporta de maneira diferente. E cada paciente, por conseguinte, precisa de um algoritmo de tratamento individualizado. Muitas vezes sucede que pacientes com o mesmo diagnóstico necessitam curas diferentes: para um é indispensável cirurgia e para outro é suficiente apenas quimioterapia. Mas bastante específica.
Para otimização do tratamento será necessária uma previsão exata do comportamento da neoplasia. Oncologistas russos, apoiando-se em seus desenvolvimentos de muitos anos, irão elaborar prognóstico detalhado para cada paciente. Nas "carteiras de tumor" serão reunidos todos os dados que determinam o decorrer da doença, tais como o tamanho do neoplasma e os resultados de todos os exames, por exemplo, genéticos e histológicos que analisam a estrutura do tecido afetado. Os médicos indicarão também todos os fármacos que não produziriam o efeito desejado, pois a insuscetibilidade de tumores a medicamentos é um problema muito grave.
Na "carteira de tumor" constarão igualmente os hábitos viciosos do paciente, em primeiro termo o tabagismo. É a causa mais comum do câncer de pulmão que se está tornando cada vez mais frequente em mulheres. Tendo por base todos os dados recolhidos, o especialista poderá diagnosticar com maior facilidade e exatidão em cada caso concreto. Graças a isso, o comportamento do tumor já não irá parecer imprevisível. Portanto, será mais fácil de o vencer.
Especialistas russos acreditam que, passado certo tempo, o método de tratamento individualizado poderá ser aplicado a todos os tumores.
VOZ DA RÚSSIA