Digital clock - DWR

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Aumentou a lista de ameaças globais à humanidade


A Organização Mundial da Saúde (OMS) incluiu na lista de ameaças globais à humanidade o coronavírus que provoca pneumonia atípica. Em 28 de maio na França foi registrado mais um caso fatal da doença.

Segundo dados da OMS este é já o 23º caso fatal desde setembro do ano passado. Foram registrados 44 infectados com o novo coronavírus. O foco de disseminação, pelo visto, está situado no Oriente Médio. A maioria dos doentes é da Arábia Saudita, Qatar e Emirados Árabes Unidos. Casos isolados na Grã-Bretanha, Alemanha e França também estão relacionados com a estada nesses países.
“A enfermidade foi grave – por volta de 50% dos infectados morreram. Agora nós vemos que o vírus, numa forma um tanto modificada, retorna à população humana. Não vale a pena entrar em pânico, mas, é claro, grande atenção é dada a isto. Nós recebemos informações sobre o vírus a bastante tempo. Existem notas especiais e canais profissionais de informação, através dos quais nós sabemos dentro de um minuto, literalmente, sobre casos de doença ou morte.”O novo coronavírus é muito parecido com seu pérfido similar que em 2003 matou 800 pessoa, assinala o chefe de laboratório do Instituto de Pesquisa Científica da Gripe de São Petersburgo, Vladimir Zarubayev.
Os coronavírus provocam doenças com sintomas semelhantes aos da gripe e somente em casos raros passam a complicações do tipo de pneumonia, esclarece o professor, doutor em Medicina, acadêmico da Academia de Ciências Europeia, Yuri Gendon.
“A presença de casos letais em vários países indica que ocorreram mutações desse vírus, e ele se tornou mais virulento, isto é, seu efeito patogênico aumentou. Veremos como ele se disseminará doravante. Infelizmente não há quaisquer remédios. É que ele não era considerado um vírus sério. As firmas não se interessaram em produzir tal remédio. Não se faz vacina com urgência. São necessários no mínimo três anos e vários bilhões de dólares. Pode-se conseguir um preparado químico mais depressa.”
Na sessão ordinária da OMS, que terminou seus trabalhos nestes dias em Genebra, foi expressa a inquietação por motivo da “diferença entre a rapidez da proliferação do vírus e da informação acumulada sobre ele.” A diretora geral da Organização, Margaret Chan, qualificou o novo coronavírus de principal ameaça global à humanidade. Ela também declarou que é necessária uma reação internacional solidária a esta situação.
VOZ DA RÚSSIA

Botafogo-PB vence Treze por 3 a 0 e é Campeão paraibano 2013

Demorou dez anos. Foi sofrido. E ao longo de toda uma década o Botafogo-PB passou por todo tipo de dificuldades. Mas no início do ano, a diretoria prometeu: “o jejum acaba em 2013”. E para isto fez um grande investimento. Como tudo nesta última década, o título saiu, mas de forma sofrida. Muito sofrida. Mas também de forma épica. Na casa do adversário, após perder a primeira final por 1 a 0 e precisando vencer o Treze por dois gols de diferença para ser campeão. Poucos acreditavam. Mas o Botafogo conseguiu. E fez até mais. Venceu o Treze na tarde desta quinta-feira por 3 a 0, no estádio Amigão, em Campina Grande, e  conquistou seu 26º título estadual de sua história. Após um primeiro tempo sem gols e depois de levar pressão no início do segundo tempo, o Belo foi para cima. Tinha que ir se quisesse ser campeão. E conseguiu. Marcou dois gols, aos 22, com Wanderley e aos 26, nos pés de Hércules, e mesmo com o resultado que lhe dava o título não recuou. Permaneceu jogando para frente e mesmo correndo riscos seguiu atacando. Já nos acréscimos, liquidou a tarefa. De pênalti, com Ferreira, fez 3 a 0 e sacramentou a volta do clube ao rol dos campeões paraibanos.

Equilíbrio no primeiro tempo
O jogo já começou equilibrado, mas com o Treze claramente na defensiva. Tal como no primeiro jogo, o Botafogo tinha mais posse de bola, tentava atacar, mas sem muita efetividade. Tinha dificuldade de superar a boa zaga trezeana e se aproveitava mais das bolas paradas, quando tinha faltas em seu favor.
O primeiro lance de perigo do clube pessoense saiu exatamente desta forma. Celico cobrou falta para dentro da área. A bola foi para Hércules, que cabeceou com perigo. A bola saiu por pouco e assustou a torcida galista que lotava o Estádio Amigão.
Um minuto depois, contudo, era o Treze quem respondia. Após reposição de bola rápida por parte de Beto, Daniel Costa recebeu a bola na área. Ele chutou para a perna direita e soltou uma bomba, obrigando Genivaldo a fazer uma difícil defesa. Era a primeira vez que o torcedor trezeano se incendiava nas arquibancadas.
Depois disto, o Belo chegou mais duas vezes. Novamente a partir de lances de bola parada. Na primeira, a bola passou raspando a trave. Em seguida, Beto defendeu em favor do Treze. O Botafogo seguia com mais posse de bola, mas o Treze, dono da melhor defesa da competição, ia com segurança mantendo o resultado que lhe favorecia.
Três gols e festa do Belo na casa do rival
O Botafogo precisava fazer dois gols para ser campeão paraibano. Mas no início do jogo, quem procurava o gol era o Treze. Evandro Russo soltou uma bomba logo aos dois minutos e Daniel Costa no minuto seguinte chutou outra. O goleiro Genivaldo chegou a fazer duas belas defesas, e Sandoval levou perigo com uma cabeçada.
O Belo chegou pela primeira vez aos nove minutos de segundo tempo. Wanderley recebeu bola na área e deu de cabeça, mas Beto já tinha saído nela e acabou atrapalhando o atacante. A bola acabou indo para fora. Depois deste lance, o clube de João Pessoa aos poucos foi melhorando em campo.
Mas o tempo ia passando e a situação ficava cada vez mais difícil. Thuram recebeu cruzamento, cabeceu, mas Beto defendeu de novo. No lance seguinte, o técnico Vica tirou o atacante Kauê e colocou Ênio. Dava mostras claras de que o Treze iria se fechar.
Foi quando aconteceu o que poucos ainda acreditam. Dois gols relâmpagos em favor do Botafogo. Aos 22 minutos, Ferreira cobrou escanteio para Wanderley, que só deu um toquinho para gol. A bola passou pelas pernas de Beto e entrou. Mas ainda faltava mais um. Este saiu quatro minutos depois. Hércules recebeu cruzamento e de perna esquerda ampliou: 2 a 0.
Festa da minoria botafoguense no Estádio Amigão. No entanto, ainda restava a segunda metade da etapa complementar. O Treze inverteu a lógica, avançou sua equipe e passou a atacar. O Botafogo, contudo, não se intimidou e continuou atacando. Jogando de igual para igual, continuou de forma ofensiva mesmo já tendo o resultado ao seu favor.
A recompensa saiu já nos acréscimos, aos 47 minutos do segundo tempo. Thiaguinho avançou e tocou para Edgar, que foi derrubado por Beto dentro da área. Ferreira foi para a cobrança e colocou no canto direito de Beto. Mais um gol. Placar irreversível. E festa botafoguense em plena casa trezeana.
Céditos: Jornal da Paraíba

Bahia, Ceará e Pará terão novas universidades federais



A Bahia, o Pará e o Ceará ganharão novas de universidades federais para atender a regiões isoladas dos estados. As unidades serão criadas por desmembramento das escola atuais nos estados para atender a novas regiões. A proposta, feita pela Presidência da República, foi aprovada em regime de urgência pelo Senado na terça-feira (28) e segue agora para sanção da presidenta Dilma Rousseff. Ainda não há previsão do início das atividades nas novas instituições de ensino.

A maior das novas instituições de ensino será a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), sediada em Marabá, em um desdobramento da Universidade Federal do Pará. Serão criados ainda campi nos municípios de Rondon do Pará, Santana do Araguaia, São Félix do Xingu e Xinguara. Serão contratados 506 novos professores, 595 técnicos administrativos.
A Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob), criada por desmembramento da Universidade Federal da Bahia (UFBA), ficará em Barreiras e contará com os campi de Bom Jesus da Lapa, Barra, Luís Eduardo Magalhães e Santa Maria da Vitória. Ao todo, 357 professores e 408 técnicos administrativos serão contratados.
Também será criada será a Federal do Cariri (UFCA). Os campi de Barbalha, Crato e Juazeiro do Norte da Universidade Federal do Ceará (UFC) passarão a integrar a nova universidade, sendo que o último será a sede da UFCA. Serão criados ainda os novos campi de Icó e Brejo Santo. A equipe será composta por 197 professores e 530 técnicos administrativos.
“Essa conquista é do Ceará, mas com grande impacto também na Paraíba, em parte de Pernambuco e mesmo do Piauí”, afirmou o senador Inácio Arruda (PCdoB), relator do projeto que cria a Federal do Cariri, ao portal de notícias do Senado. Os senadores Flexa Ribeiro e Walter Pinheiro, relatores dos projetos do Pará e Bahia, respectivamente, ressaltaram o desenvolvimento que a medida trará para os estados.

Rússia está disposta a fornecer complexos S-300 à Síria


O cancelamento do embargo da UE ao fornecimento de armas à oposição síria causou reações controversas tanto na União Europeia como no mundo inteiro.

s-300, míssil, rússiaNo Reino Unido, alguns partidos chamaram isso um enorme erro que levará não a um acordo, mas a uma escalada do conflito. A Áustria afirmou que em caso de início de fornecimentos de armas ela recolherá seu contingente de paz das colinas de Golã, ocupadas por Israel. Até 1967, elas eram parte do território da Síria.
A decisão de abandonar o embargo, imposto por Londres e Paris, efetivamente dividiu a União Europeia. Um dos mais ferrenhos opositores do fornecimento de armas à Síria é a Áustria. O ministro das Relações Exteriores daquele país deixou claro que em caso de início de fornecimentos de armas à oposição síria, a Áustria sairá da força de paz da ONU nas colinas de Golã.
“O apoio a um lado no conflito faz automaticamente de nossos soldados um alvo para o outro”, disse o chefe do Ministério do Exterior austríaco Michael Spindelegger, acrescentando:
“A União Europeia não deve cruzar a linha. Nós nunca nos pusemos em conflitos de um lado ou de outro através de fornecimentos de armas. Nós somos uma comunidade de paz, e gostaríamos de permanecer uma comunidade de paz.”
A reação de Moscou foi previsivelmente negativa e severa. O vice-ministro do Exterior Serguei Ryabkov disse que a Rússia está pronta para cumprir os contratos de fornecimento à Síria de sistemas de mísseis de defesa antiaérea S-300. Ele chamou tais fornecimentos de “fator de estabilização” que não deixa, citamos: “a algumas “cabeças quentes” a possibilidade de considerarem um cenário em que se poderia aplicar ao conflito uma natureza internacional com envolvimento de forças externas.”
Ryabkov aludiu diretamente ao fato de que fornecendo os S-300, Moscou pretende evitar uma repetição do cenário líbio de 2011. Na altura, os EUA e a OTAN declararam o céu todo do país uma zona de exclusão aérea e começaram a bombardear a Líbia, apoiando grupos de militantes da oposição a Muammar Kadhafi.
O abandono pela UE do embargo de fornecimentos de armas à oposição síria mina os esforços para acabar com o conflito na Síria, disse Serguei Ryabkov numa coletiva de imprensa em Moscou:
“Este é um passo lamentável que expõe o duplo padrão na política de nossos parceiros europeus. Não se pode, por um lado, declarar o desejo de parar o derramamento de sangue e, por outro lado, seguir na direção de enchimento da Síria com armas. A União Europeia está, na verdade, botando lenha no fogo do conflito e reduzindo as chances de uma realização eficiente da conferência para uma solução política na Síria, no sucesso da qual a UE, em teoria, deveria estar interessada.”
A visita à Síria do senador republicano norte-americano John McCain em 27 de maio indica que tais cenários de intervenção já estão sendo preparados. McCain cruzou a fronteira da Turquia com a Síria e se reuniu com o comandante do Exército Livre da Síria, general Salim Idris.
Rumores de que os EUA estão preparando uma operação militar na Síria já estão circulando por Washington. O Pentágono até teve de refutar, em 28 de maio, uma publicação da revistaNewsweek dizendo que na agência militar está sendo ativamente desenvolvida uma operação de intervenção. O porta-voz do Ministério da Defesa George Little disse que nenhuns novos esforços de planejamento militar estão sendo aplicados em relação à Síria.McCain é um dos defensores mais fervorosos da declaração de uma zona de exclusão aérea sobre a Síria e do fornecimento de armas pesadas aos militantes. Segundo disse o porta-voz do presidente dos EUA Jay Carney, a administração estava ciente da viagem de McCain e está aguardando se reunir com ele para saber sobre os resultados.
Entretanto, continuam chegando a Moscou cidadãos russos residentes na Síria, que temem a propagação do conflito. Na manhã de 29 de maio no aeroporto Domodedovo pousou mais um avião do Ministério das Situações de Emergência com 130 cidadãos da Rússia e da CEI que decidiram deixar a Síria. Este ano, a Rússia já recebeu cerca de uma dúzia de voos que trouxeram para casa quase 400 russos que vivem na Síria.
VOZ DA RÚSSIA

quinta-feira, 30 de maio de 2013

OPOSIÇÃO COMEMORA GOL CONTRA


Jornal O Globo, que tem feito campanha permanente pela alta dos juros, mas refreou o lobby diante dos sinais contraditórios da economia, mal conseguiu disfarçar o entusiasmo com a inexplicável decisão do Banco Central. Em letras garrafais, estampou: "Nem Pibinho segura juros, que vão a 8%". E avisou ainda que resultado ruim será usado na campanha presidencial de 2014. Na mesma toada, Folha destacou números do crescimento de Dilma, para mostrar que são inferiores aos de Lula e FHC
A Folha também enviou seu recado ao governo e à oposição. Na capa, comparou a média de crescimento do governo Dilma às do governo Lula e de FHC. E este é um dado que vem sendo explorado pela oposição, para evitar a comparação entre PT e PSDB. No primeiro mandato de FHC, a média de crescimento foi de 2,4%. No segundo, de 2,1%. Até agora, a média de Dilma é de 1,8% e o Banco Central acaba de contribuir para que o terceiro ano do mandato não seja propriamente brilhante.
Alexandre Tombini errou feio – e foi acompanhado por seus diretores no erro. E se faltava um dado para comprovar que era de prudência e moderação nas decisões econômicas, ele veio do Japão. Nesta madrugada, as ações no país asiático caíram mais de 5%, sinalizando que a crise internacional é bem mais aguda do que se supõe.
Enquanto isso, quem comemora é a oposição, que encontra, no PIB, um discurso para enfrentar a presidente Dilma em 2014.
Créditos: Portal Brasil 247.

Agronegócio terá R$1 bilhão para investir em tecnologia


O governo federal lançou hoje (29) o edital do Programa Inova Agro, voltado aos setores agropecuário e agroindustrial. Com valor inicial de R$ 1 bilhão, o programa tem o objetivo de impulsionar a produtividade e a competitividade do agronegócio brasileiro por meio da inovação tecnológica. As operações serão contratadas no período de 2013 e 2014. O dinheiro do Inova Agro chega a R$ 3 bilhões e sairá da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Os planos de negócio devem ter valor mínimo de R$ 10 milhões, com prazo de execução de até 60 meses. Os projetos devem ser desenvolvidos integralmente no Brasil.
Segundo o presidente da Finep, Glauco Arbix, o programa enfrenta um dos maiores entraves na área de tecnológica do país, a obtenção de recursos para o desenvolvimento de projetos. “Esse é o principal gargalo da economia brasileira, é o ponto-chave para a gente quebrar a dependência de produtos valorizados, entrar em áreas mais intensivas de conhecimento e alto valor agregado”, explicou Arbix.
O programa vai apoiar empresas no desenvolvimento de cadeias produtivas de insumo para a agropecuária, incluindo os agroquímicos, o melhoramento genético animal e vegetal e as tecnologias associadas à saúde animal. Entre os exemplos, estão o melhoramento genético de peixes, produtos fitossanitários para controle de pragas, doenças e plantas daninhas, fertilizantes, medicamentos e vacina para saúde animal.
Estão previstos também o apoio ao desenvolvimento de produtos e processos das indústrias de alimentos e o desenvolvimento de máquinas e equipamentos para a agropecuária e processamento de produtos, incluindo rastreabilidade, novas tecnologias de armazenamento e logística. A cultura de cana-de-açúcar não está incluída por ter sido contemplada no Inova Energia.
Podem participar do processo de seleção empresas brasileiras que tenham interesse em atividades relacionadas às tecnologias para produção e comercialização de produtos e serviços ligados ao agronegócio.
O programa faz parte do Inova Empresa lançado em março, para tornar as empresas brasileiras mais competitivas no mercado global por meio da inovação tecnológica e aumento da produtividade. Serão usados R$ 32,9 bilhões em 2013 e 2014 para incentivar empresas dos setores industrial, agrícola e de serviços.
Agência Brasil

CPI do Tráfico de Pessoas estuda leis mais rigorosas para adoção por estrangeiros

adoção

Após suspeitas de irregularidades em processos de adoção de crianças brasileiras por famílias estrangeiras terem vindo a público, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Tráfico de Pessoas, instalada na Câmara dos Deputados, estuda a apresentação de propostas legislativas que tornem mais rigorosas as exigências para adoção internacional.
Segundo o presidente da comissão, deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA), os parlamentares discutem ao menos três propostas. A principal mudança limitaria a possibilidade de se adotar uma criança e levá-la do Brasil apenas às famílias que vivem em países que assinaram a Convenção Relativa à Proteção das Crianças e à Cooperação em Matéria de Adoção Internacional, chamada Convenção de Haia.
"Não queremos punir as pessoas que agem de boa fé, pois sabemos que é preciso estimular a adoção, mesmo a adoção internacional, último recurso nesses casos. Mas temos que fechar as lacunas que permitam eventuais irregularidades." Os deputados também querem acabar com a intermediação das adoções por pessoas físicas e garantir que os processos sejam acompanhados integralmente pela Autoridade Central Federal.
Esse organismo, representado no Brasil pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, de acordo com o Decreto 3.174/1999, tem entre outros papéis estabelecer a cooperação internacional brasileira com relação ao tema e credenciar os organismos que atuam em adoção para estrangeiros no território nacional. Todos os países que assinaram a Convenção de Haia devem criar sua autoridade central.
Concluída em 1993, a convenção estabelece um sistema de cooperação entre os países signatários com o objetivo de garantir os interesses e os direitos fundamentais das crianças adotadas e também de prevenir o sequestro, a venda ou o tráfico. No Brasil, a norma entrou em vigor em junho de 1999, por meio do Decreto 3.087, da Presidência da República.
Há, no entanto, vários países que não ratificaram o acordo, e muitos pedidos de adoção são protocolados justamente por famílias desses países. Atualmente, a admissão dos pedidos por estrangeiros residentes em países que não assinaram ou ratificaram a Convenção de Haia está permitida na Terceira Cláusula da Resolução 3 de 2001, do Conselho das Autoridades Centrais Brasileiras, presidido pela Autoridade Central Federal.
Os deputados que integram a CPI do Tráfico de Pessoas da Câmara dos Deputados também querem o fim da intermediação dos processos adotivos por pessoas físicas. “Só será possível a intermediação por entidades reconhecidas pela Autoridade Central”, explicou Jordy à Agência Brasil.
A Convenção de Haia prevê que organismos devidamente credenciados pelas autoridades centrais de seus respectivos países trabalhem para “facilitar, acompanhar e acelerar o procedimento de adoção”. Esses organismos, contudo, não devem ter fins lucrativos. E precisam ser dirigidos por pessoas qualificadas, com formação ou experiência em adoção internacional. Além disso, deverão estar submetidos à supervisão das autoridades locais competentes.
As duas propostas em discussão surgiram a partir da análise das denúncias contra a organização não governamental (ONG) Limiar, com sede em São Paulo, e contra seu ex-representante no Paraná, Audelino de Souza. A entidade é suspeita de intermediar 1,7 mil processos de adoção de crianças de várias partes do país ao longo dos últimos anos.
Os Estados Unidos eram o principal destino dessas crianças. A CPI investiga se a ONG ou seus funcionários envolvidos nos processos de adoção cobravam valores que, segundo informações preliminares, podiam chegar a R$ 9 mil. Audelino de Souza e o presidente da Limiar, Ulisses Gonçalves da Costa, negam qualquer irregularidade.
Embora estivessem credenciados pelo Tribunal de Justiça do Paraná, nem a entidade, nem Audelino estavam, segundo a CPI, cadastrados na Autoridade Central Federal.
Esse fato motivou a CPI a discutir a terceira proposta. “Além de ter que passar pelo Ceja (Comissão Estadual Judiciária de Adoção), os processos terão que ser acompanhados integralmente pela Autoridade Central”, disse Jordy. São os Cejas que estudam, analisam e fiscalizam os pedidos de habilitação de estrangeiros que pretendem fazer a adoção, bem como auxiliam os juízes da Infância e Juventude.

Padres e freiras dos EUA criam grupo contra abuso sexual

Igreja em Boston | Foto: AFP

Durante mais de 30 anos, o padre americano Bruce Teague suportou o peso de um segredo nunca revelado: o de que, aos nove anos de idade, quando era coroinha, foi abusado sexualmente por um padre de sua paróquia, no Estado de Massachusetts.
Hoje, aos 65 anos, Teague usa sua experiência para ajudar outros sobreviventes desse tipo de crime.
Ele é um dos membros de um recém-criado grupo de padres e freiras dos EUA que se uniram para denunciar os abusos que continuam ocorrendo dentro da Igreja Católica e incentivar que vítimas e testemunhas rompam o isolamento e venham a público relatar novos casos.
Batizado de Catholic Whistleblowers ("denunciantes católicos", em tradução livre), o grupo surgiu informalmente no ano passado e tornou sua campanha pública neste mês, em uma entrevista coletiva em Nova York.
"Muitos de nós relatamos casos de abuso sexual para autoridades civis ou da Igreja, e todos nós lutamos para expor o acobertamento dos abusos por parte da liderança da Igreja. Nós sabemos como é difícil falar sobre essa questão e nós nos apoiamos uns aos outros nesse esforço", diz o site do grupo.
No mês passado, eles enviaram uma carta ao papa Francisco com seis recomendações para "restaurar a confiança dos fiéis", entre elas "tolerância zero" para membros do clero que tenham cometido abusos sexuais; a criação de um grupo internacional de sobreviventes de abuso e profissionais laicos e religiosos, que facilite o diálogo entre a igreja e as vítimas, e a divulgação pública de todos os documentos relacionados ao problema.
Pedem também que líderes da Igreja sejam obrigados a fornecer explicações públicas sobre qualquer caso de abuso sexual e que aqueles que facilitem abusos ou tentem obstruir investigações sejam afastados. 

quarta-feira, 29 de maio de 2013

BÍBLIA COM MAIS DE 1500 ANOS É DESCOBERTA, DIZ QUE JESUS NÃO FOI CRUCIFICADO



Segundo alguns sites da internet, tanto nacionais quanto internacionais, uma Bíblia de mais de 1500 anos teria sido descoberta na Turquia e este livro estaria preocupando muito o Vaticano, e que o próprio, teria feito um pedido oficial para avaliar a tal Bíblia, acompanhem esta matéria:

As páginas do livro, do século V ou VI, são de couro tratado e estão escritas em um dialeto do aramaico, língua falada por Jesus. 
Suas páginas hoje estão negras, por causa da ação do tempo, mas as letras douradas ainda possibilitam sua leitura. As autoridades turcas acreditam que se trata de uma versão autêntica do Evangelho de Barnabé, um discípulo de Jesus que ficou conhecido por suas viagens com o apóstolo Paulo, descritas no Livro de Atos.
Autoridades religiosas de Teerã insistem que o texto prova que Jesus nunca foi crucificado, não era o Filho de Deus, mas um profeta, e chama Paulo de “Enganador.” 
O livro também diz que Jesus ascendeu vivo ao céu, sem ter sido crucificado, e que Judas Iscariotes teria sido crucificado em seu lugar. Falaria ainda sobre o anúncio feito por Jesus da vinda do profeta Maomé, que fundaria o Islamismo 700 anos depois de Cristo. O texto prevê ainda a vinda do último messias islâmico, que ainda não aconteceu.
A foto divulgada da capa mostra apenas inscrições em aramaico e o desenho de uma cruz. A Internacional News Agency, diz que a inscrição na fotografia pode ser facilmente lida por um assírio. Os assírios viviam na região que compreende hoje o território do Iraque, o nordeste da Síria, o noroeste do Irã, e o sudeste da Turquia.A tradução da inscrição inferior, que é o mais visível diz: “Em nome de nosso Senhor, este livro está escrito nas mãos dos monges do mosteiro de alta em Nínive, no ano 1.500 do nosso Senhor”
O Vaticano teria demonstrado preocupação com a descoberta do livro, e pediu às autoridades turcas que permitissem aos especialistas da Igreja Católica avaliar o livro e seu conteúdo, em especial o “Evangelho de Barnabé”, que descreveria Jesus de maneira semelhante à pregada pelo islã.O relatório da Basij Press, que divulgou o material para a imprensa, sugere que a descoberta é tão importante que poderá abalar a política mundial. “A descoberta da Bíblia de Barnabé original irá minar a Igreja Cristã e sua autoridade e vai revolucionar a religião no mundo.
O fato mais significativo, porém, é que esta Bíblia previu a vinda do profeta Maomé, mostrando a verdade da religião do Islã”.A Basij afirma que o capítulo 41 do Evangelho diz: “Deus disfarçou-se de Arcanjo Miguel e mandou (Adão e Eva) embora do céu, (e) quando Adão se virou, ele notou que na parte superior da porta de entrada do céu, estava escrito La elah ELA Allah, Mohamadrasool Allah”, significando “Alá é o único Deus e Maomé o seu profeta”.

Fonte: Portal Terra e Portal Atualizando. 

Rússia, América Latina e Caribe fortalecem a cooperação

América Latina, Rússia, cooperação

O abalo nos mercados financeiros mundiais e a crise da UE levaram à maior aproximação da Rússia, América Latina e o Caribe
. Sobretudo porque as economias dos dois gigantes nos últimos anos demonstraram um crescimento estável.

A ativação da cooperação comercial-econômica foi o tema principal da Conferência Internacional de Investimentos, dedicada às relações russo-latino-americanas, que se realizou em Moscou.
Há muito tempo amadureceu a necessidade de tal encontro, que reuniu embaixadores de 26 países da América Latina com representantes do governo e homens de negócios russos, considera o embaixador do México na Rússia, Rubén Beltrán Guerrero:
“Esta conferência é uma ótima possibilidade de atrair a atenção dos investidores russos para a América Latina, é o bater dos sinos que nos desperta. Nós queremos que nos conheçam mais. Pois a América Latina são 33 estados abertos para cooperação nos mais diferentes setores.”
O “despertar” já começou, declarou o vice-presidente da Câmara do Comércio e Indústria da Rússia, Georgi Petrov. Segundo ele a prolongada crise da economia global, mostrou que para o desenvolvimento estável não se pode orientar para um só parceiro, que para a Rússia foi historicamente a Europa. Em face da queda da procura nesta região, o mercado da América Latina, em rápido crescimento, representa para Moscou um interesse cada vez maior, supõe Georgi Petrov:
“O volume de comércio da Rússia com todos os países da América Latina, que no ano passado foi de 16 bilhões de dólares, indica o enorme potencial, que temos no desenvolvimento das relações econômicas externas.”
Enquanto isso na América Latina cresce a procura da exportação de alta tecnologia russa, e a cooperação com os países da região, em particular com o Brasil, México, Argentina, Venezuela ultrapassa gradualmente os limites da extração de carbonetos. Trata-se de novo mapa político e econômico do mundo, declarou o dirigente do Grupo de Embaixadores da América Latina e do Caribe (GRULAC) Jorge Luis Alvarado:
“A Rússia e a América Latina e o Caribe são verdadeiros peso-pesados na arena global, pois nossas economias produzem 50% do PIB mundial. Nós devemos procurar o fortalecimento de nossos contatos, isto será útil não apenas aos nossos povos, mas também a toda a economia mundial. Estou certo de que nos próximos decênios poderemos alcançar cifras de 100 bilhões de dólares no comércio mútuo. Isto é absolutamente viável, se nós continuarmos a desenvolver a cooperação em tais esferas como energia, altas tecnologias, conquista do cosmos, agropecuária, ramos técnico-militar e muitos outros.”
Segundo Georgi Petrov também a esfera do turismo tem grande potencial:
“No ano passado um número recorde de russos visitou a República Dominicana – mais de 120 mil pessoas, em segundo lugar ficou Cuba – com 75 mil turistas, depois vem o México com 50 mil pessoas. E esta geografia amplia-se nos últimos anos.”
Possibilitará aumentar o número de turistas russos a revogação do regime de vistos com todos os países da América Latina, assinalou o vice-presidente da Câmara do Comércio e Indústria da Federação Russa, lembrando que esta proposta foi feita anteriormente pelo vice-ministro do Exterior da Rússia Serguei Ryabkov.
O debate dos mecanismos de fortalecimento da cooperação comercial, econômica, técnico-científica e cultural da Rússia com os países latino-americanos prosseguirá em 29 de maio. Neste dia virão a Moscou os ministros do Exterior dos países coordenadores da CELAC – Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos, que manterão conversações com seu colega russo, Serguei Lavrov.
VOZ DA RÚSSIA

Médicos conseguem ver interior do cérebro em atividade

Cérebro, cientistas, Doença, saúde

Os médicos russos poderão agora estudar o cérebro humano com o recurso a campos eletromagnéticos. Esse método poderá ajudar a tratar doenças como a epilepsia e a doença de Parkinson.

O Centro de Estudos Neurocognitivos da Universidade de Psicologia Pedagógica de Moscou é um laboratório único na Europa de Leste. É um espaço pequeno que tem no seu centro um sistema de aparelhos de diagnóstico com o nome de código "capacete". A pessoa se senta numa cadeira, coloca o "capacete" na cabeça e o operador "vê" literalmente no seu computador o que se passa na sua cabeça.
O vídeo na tela do computador parece a transmissão de uma espaçonave. Só que quem lá trabalha não são cosmonautas, mas sim psicólogos investigadores. De resto, a sua missão não é por isso menos importante. Eles procuram a localização de patologias que provocam diversas doenças psíquicas e neurológicas. As profundezas do cérebro são estudadas com a ajuda de um aparelho de eletroencefalograma especial, refere a diretora do Centro de Estudos Neurocognitivos da Universidade de Psicologia Pedagógica de Moscou Tatiana Stroganova:
"O aparelho mede a atividade magnética das células do cérebro. Quanto as células estão a trabalhar, elas geram à sua volta um campo elétrico".
O aparelho de encefalograma eletromagnético funciona por analogia com o aparelho de TAC (tomografia axial computadorizada), mas tem diferenças significativas. O TAC submete o cérebro à ação de um campo magnético, enquanto o aparelho de eletroencefalograma magnético regista as fracas perturbações do campo magnético que ocorrem quando o cérebro está a funcionar.
O aparelho de encefalograma eletromagnético é um aparelho extremamente sensível e, para que a radiação natural da Terra não influencie o sistema, o aparelho foi colocado numa câmara blindada especial.
O novo método de diagnóstico já foi testado em doentes com epilepsia que não reagiam positivamente à terapêutica com medicamentos. Ou seja, a perspetiva era uma operação para a remoção da zona do cérebro responsável pelos ataques, explica Alexandra Koptelova, investigadora do Centro de Estudos Neurocognitivos da Universidade de Psicologia Pedagógica de Moscou:
"Os médicos conseguiram ver que o foco da atividade epilética estava localizado em vários sítios. Se isso não tivesse sido detetado, era possível que depois da intervenção cirúrgica o paciente não se liberasse desses ataques".
O mesmo método pode detetar a origem de outras doenças graves como a esquizofrenia, a doença de Alzheimer e o autismo.
Os cientistas russos pensam que a nova aparelhagem poderá ajudar os neurofisiologistas, num futuro próximo, a começar a investigar o subconsciente.
VOZ DA RÚSSIA

MST cobra mais empenho de Dilma pela reforma agrária




Representantes dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) entregaram hoje (28) à Secretaria Geral da Presidência da República uma carta reivindicando o assentamento de 90 mil famílias acampadas no país e maior rapidez no processo de reforma agrária.
 
"Sem desapropriação de terra não tem reforma agrária. O combate ao latifúndio está muito lento e o governo Dilma tem sido um dos piores nos últimos 20 anos", diz o integrante da Coordenação Nacional do MST, Alexandre Conceição.
Além de pressionar o governo federal sobre a reforma agrária, os cerca de 400 integrantes do MST, acampados em Brasília há 83 dias, pediram a investigação sobre as denúncias envolvendo a Vale do Rio Doce.
A empresa é acusada de quebrar o  sigilo telefônico e bancário de jornalistas, trabalhadores, ambientalistas e membros de organizações sociais, além de obter acesso irregular a dados do Infoseg (sistema que reúne informações de segurança pública, justiça e fiscalização).
Outra carta, com o pedido formal de investigação sobre a empresa, foi entregue à presidenta da Comissão de Direitos Humanos do Senado, Ana Rita  (PT-ES).

Reforma Agrária

No primeiro ano de governo Dilma, o número de famílias assentadas foi o mais baixo desde 1995: apenas 21,9 mil. Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), na sequência vêm 2003, com 36,6 mil assentamentos, e 2010, com 39,5 mil.
mst graficos.jpg
carta encaminhada pelo MST diz que a política de criação de assentamentos está paralisada, o que fez latifundiários "intensificarem sua ofensiva política e ideológica à reforma agrária". Segundo o Censo de 2010, à época existiam 69.233 grandes propriedades improdutivas no país, que totalizam uma extensão de 228 milhões de hectares de terra.
Nessa carta, o MST também ressalta o intenso uso de agrotóxicos no Brasil: "Além disso, o agronegócio lança mão de projetos para flexibilizar a liberação de agrotóxicos e impedir que sejam proibidas as substâncias vetadas na Europa, nos Estados Unidos e em outros países.Mais de um bilhão de litros de venenos são jogados anualmente nas lavouras, de acordo com dados oficiais, que fazem do Brasil o maior consumidor de agrotóxicos do mundo desde 2009."

Vale

Em nota emitida em abril deste ano, a Vale do Rio Doce admitiu monitorar as atividades do MST e do Justiça nos Trilhos, rede de movimentos que cobra "compensação" pelos danos sociais e ambientais causados pela Vale.
Mas justificou que era para "evitar a ocorrência de acidentes as atividades, já que muitas vezes os grupos em questão ameaçam interromper a circulação de trens, impedir o acesso a instalações da empresa."
A empresa diz não ter qualquer pessoa infiltrada nos movimentos e jamais ter feito grampos ou obtido documentos pessoais de funcionário e jornalistas. A Vale do Rio Doce não respondeu à solicitação de entrevista até o fechamento da matéria.
Fonte Rede Brasil Atual

terça-feira, 28 de maio de 2013

Anvisa suspende importação e venda de remédio contra câncer de mama


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu a importação, a distribuição, o comércio, a divulgação e o uso em todo o país do remédio Anastrol 1 miligrama (mg), usado no tratamento contra o câncer de mama. A resolução foi publicada nesta segunda-feira (27) no Diário Oficial da União.
De acordo com o texto, a decisão foi tomada depois que a agência registrou o descumprimento de normas regulamentares no processo de fabricação do produto, o que provocou o indeferimento da renovação de registro do Anastrol 1 mg. A resolução entra em vigor na data da publicação.
Créditos:WSCOM ONLINE.

O novo 'custo Brasil' para as velhas mentes europeias



O custo-Brasil é muito alto. Não se trata daquele “custo” sempre marretado pelo ortodoxos da superstição neoliberal, que se refere a impostos muito altos, salários aumentando além da conta, intervencionismo estatal, etc. etc. etc. Não, o custo Brasil a que me refiro é outro. Trata-se do cus
to de ver-se um país deste tamanho fazendo sombra para aquela ortodoxia. Esta vem devastando a Europa em todos os sentidos. O último destes sentidos a vir à tona de modo dramático está na sua juventude.
Os números do desemprego entre aqueles de 18 a 25 anos na Zona do Euro são o mais recente índice da catástrofe. Os dados são de estatísticas da própria União Europeia:
Alemanha,  7,9%; Áustria, 9,9%; Holanda, 10,3%; Malta, 16%; Luxemburgo, 18,5%; Estônia, 19,4%; Finlândia, 19,5%; Bélgica, 19,6%; França, 26,9%; Eslovênia, 27,1%; Chipre, 28,4%; Irlanda, 30,9%; Eslováquia, 35,9%; Portugal, 38,6%; Itália, 38,7%; Espanha, 55,5% e Grécia, 59,4%.

O aspecto mais assustador destes números está na formação de uma geração inteira de desiludidos com tudo: os “sem-esperança”.

A Suécia não está na Zona do Euro, mas tem um número elevado de desempregados entre os jovens filhos de imigrantes estrangeiros.  Especialistas vêm apontando este alto indíce como a moldura das arruaças que tomaram conta dos bairros onde estes vivem e mesmo de outros na capital, Estocolmo, durante a semana que ora termina. Centenas de carros foram queimados, delegacias de polícia foram apedrejadas, lojas tiveram vitrines espatifadas em pelo menos cinco noites seguidas de enfrentamentos.

A avaliação de acontecimentos como este e dos números do desemprego acima relatados varia muito conforme a posição do avaliador. Mas a maioria das análises correntes ressalta algum extremismo político como ponto de chegada deste descontentamento. Há os que apontam o extremismo de esquerda como o perigo subjacente; outros, o de direita. Fico entre estes.
Por mais que a desesperança desta nova “juventude transviada”(título brasileiro do filme “Rebel without a cause”, de Nicholas Ray, que consagrou James Dean, filmado em 1955) possa motivar contestações ao desarranjado sistema econômico atual, a espinha dorsal deste desespero permanece sendo a descrença na política.

É certo que é difícil manter um interesse pela atual política predominante em grande parte dos países europeus, em que as diferenças entre os social-democratas e os conservadores se reduziu a quase zero durante as décadas que se seguiram à queda do muro de Berlim e ao fim da União Sovíética.
Em muitos países, como na Alemanha, os social-democratas (no caso aliados aos Verdes) foram os introdutores das reformas neoliberais mais radicais, caso também da Espanha; ou seguiram o modelo inaugurado na Europa por Margareth Thatcher, como no caso do Reino Unido, do trabalhista Tony Blair.

Durante este tempo a esquerda foi sendo reduzida muitas vezes a uma situação quase de “reserva ecológica”, de que apenas começa a sair recentemente, como no caso da campanha de Mélenchon na França, que ajudou a “puxar” o programa de François Hollande mais para a esquerda, embora este venha zigue-zagueando agora que está no governo.
Na Alemanha, a Linke – partido de egressos do Partido Social-Democrata e militantes socialistas de diferentes procedências na antiga Alemanha Oriental – oscila entre os 6% e os 10% na preferência da maior parte do eleitorado tendo, entretanto, conseguido algumas votações expressivas em alguns casos, como em Berlim, onde chegou a participar do penúltimo governo da cidade-estado, e em estados do leste.

Enquanto isto o Brasil vai puxando a América Latina mais para a esquerda e para o otimismo em relação ao futuro, o que mostram recentes pesquisas como a publicada pelo jornal Valor, em que 59% avaliam positivamente a situação econômica do país e 88% afirmam que 2014 será melhor do que 2013. Recentemente um jornal britânico sentenciou que este é um otimismo “de fachada” e que ele disfarça o verdadeiro “mal-estar” por detrás, graças a uma taxa de investimento muito baixa.

A crítica deste jornal ao governo de Dilma Rousseff, apontados ambos  como “o” e “a” responsáveis  pelo “mal-estar” aludido, mostra o quão incômoda se tornou a sombra que o Brasil projeta sobre as políticas neoliberais que hoje são moeda corrente em solo europeu, conquistando e ao mesmo tempo devastando corações e mentes no Velho Continente, que, se continuar assim, se tornará de fato cada vez mais velho e destituído de um senso de futuro.
Fonte:Rede Brasil Atual registrado em:  

Vítimas de AVC mostram sinais de recuperação em teste com células-tronco


Pacientes que ficaram com sequelas graves após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) têm mostrado pequenos sinais de recuperação após a injeção de células-tronco no cérebro.
São cinco pacientes que estão participando de um teste clínico no Southern General Hospital, em Glasgow, na Escócia, envolvendo nove pacientes na faixa dos 60, 70 e 80 anos. A pesquisa, uma das primeiras do mundo desse tipo, pretende avaliar se o procedimento, que envolve a injeção de células-tronco na parte danificada do cérebro, é seguro. Keith Muir, da Universidade de Glasgow, responsável pelo experimento, disse à BBC estar "surpreso" com a melhora, que vai de leve a moderada, dos cinco pacientes.
Ele ressalta que ainda é muito cedo para dizer se o efeito é resultado do tratamento que os pacientes estão recebendo.
Já foi bastante documentado que o sentimento de bem-estar resultante de uma atenção médica especial dada a pacientes, conhecido como efeito placebo, pode ter uma ação positiva sobre a saúde das pessoas.
Os resultados, que serão apresentados nesta terça-feira na European Stroke Conference (Conferência Europeia sobre Derrame) em Londres, mostram que até agora não houve efeitos adversos nos pacientes, e que mais da metade dos participantes têm apresentado algum tipo de melhora. Todos os pacientes envolvidos no estudo sofreram um derrame entre seis meses e cinco anos antes de receber o tratamento. De acordo com Keith, a recuperação de qualquer um deles não era esperada. "Parece estranho que essa melhora seja apenas por acaso ou um efeito placebo", Keith disse à BBC.
"Estamos vendo coisas que são interessantes e um pouco surpreendentes. Temos visto pessoas que agora têm a capacidade de mover os dedos depois de vários anos de paralisia completa. Temos visto pacientes que foram capazes de andar dentro de casa enquanto anteriormente dependiam da ajuda, e pessoas que passaram a reconhecer o que está acontecendo ao seu redor."
"Minha expectativa era de que veríamos uma mudança muito pequena, e se houvesse alguma mudança, seria uma mudança relativamente curta, que não duraria muito tempo. (Mas) temos visto mudanças que foram mantidas ao longo do tempo", disse Keith.
Frank Marsh, de 80 anos, teve um acidente vascular cerebral há cinco anos. Antes do derrame, Frank, um ex-professor, estava em forma e era um bastante ativo pianista e membro de um coral.
O AVC o deixou com pouca força e coordenação na mão esquerda, e falta de equilíbrio. Ele precisa de uma bengala para ajudá-lo a mover-se ao redor da casa e não pode mais tocar piano.
Após a injeção de células-tronco na área danificada do cérebro, o equilíbrio e a mobilidade melhoraram, assim como sua força na mão. Ele agora pode amarrar o cadarço de seus sapatos.
"Agora posso segurar as coisas que eu não conseguia aderência antes, como os corrimãos nas piscinas", disse Frank.
Leia mais em BBC Brasil.