Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sábado, 31 de outubro de 2015

Banda larga do País terá R$ 15 bi de novos investimentos

O Ministério das Comunicações aprovou investimentos na ordem de R$ 15,1 bilhões para a rede de internet banda larga. O montante corresponde a 1.167 projetos de infraestrutura apresentados à pasta por empresas de telecomunicação, alinhados ao Regime Especial de Tributação do Programa Nacional de Banda Larga (REPNBL).

Por meio do REPNBL, há isenções tributárias às companhias que investirem na modernização da internet no País.

A pasta estima que 3.699 municípios sejam beneficiados pelos projetos aprovados. 
Na divisão por região, o Sudeste e o Nordeste receberão R$ 11 bilhões, o equivalente a 70% dos investimentos aprovados. Os estados que mais concentram aportes são São Paulo (R$ 4,6 bilhões), Minas Gerais (R$ 1,8 bilhão), Rio de Janeiro (R$ 965 mil), Bahia (R$ 833 mil) e Paraná (R$ 808 mil).

Sob o REPNBL, pelo menos 80% dos gastos das empresas são destinados a redes de acesso, espinha dorsal no serviço das operadoras. Dessa maneira, as companhias expandem a estrutura de banda larga e interligam redes menores. Além disso, 12% vão reforçar as redes de transporte, que permitem à banda larga chegar diretamente aos usuários.

O REPNBL foi estabelecido em 2013 para permitir a desoneração de impostos (IPI, PIS/Pasep e Cofins) e ampliar a infraestrutura brasileira de banda larga. O objetivo da medida é massificar o acesso à internet no País. 
Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério das Comunicações

OMS não aconselha parar de comer carnes

A Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou na quinta-feira (29) que o relatório divulgado nesta semana que associa o consumo de carnes processadas ao câncer não é um chamado para que as pessoas parem de comer carne.
Baseando-se em mais de 800 estudos, a Agência Internacional para a Pesquisa sobre o Câncer (IARC, na sigla em inglês), vinculada à Organização Mundial da Saúde (OMS), colocou o consumo excessivo de carnes processadas como embutidos no Grupo 1 do risco de contrair câncer, principalmente colorretal.
O consumo excessivo de carnes vermelhas em geral - incluindo bovina, suína e ovina - foi incluído no Grupo 2a, como "provavelmente cancerígenas". O estudo "não pede para que as pessoas deixem de comer carnes processadas, mas aconselha uma redução do seu consumo, o que pode diminuir o risco de câncer colorretal", explicou a OMS em comunicado divulgado nesta quinta.
A agência da ONU cita pesquisas que atribuem 34.000 mortes ao ano à alimentação rica em carnes processadas. Número baixo comparado ao milhão de mortes anuais atribuídas ao tabaco, 60.000 pelo consumo de álcool e 200.000 por causa da poluição. Mas o estado atual da pesquisa "não permite" determinar uma quantidade segura para o consumo de carne, ressaltou a OMS.
No início do próximo ano, os especialistas "começarão a considerar as implicações para a saúde pública dos mais recentes avanços na ciência e em vez de carne processada e carne vermelha numa dieta saudável", disse a OMS. Os produtores de carne de todo o mundo rejeitaram veementemente o relatório da IARC. O ministro da Agricultura australiano chamou o estudo de "farsa", enquanto o American Meat Institute acusou o IARC de "distorcer os números para obter certos resultados".(UOL).
Créditos: WSCOM

Juíza diz desconhecer pedido de depoimento do filho de Lula

Juíza diz desconhecer pedido de depoimento do filho de Lula
A juíza responsável pela Operação Zelotes, Célia Regina Ody Bernardes, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, disse, na quinta-feira (29), desconhecer pedido de depoimento feito pela Polícia Federal em relação ao filho do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Luis Cláudio Lula da Silva. Luis Cláudio foi intimado pela corporação na noite da terça-feira (27), logo após a comemoração do aniversário de 70 anos do ex-presidente. 
“Sou a única juíza com atribuição para os procedimentos judicializados da Operação Zelotes. Digo procedimentos, e não processos, pois ainda não foi oferecida nenhuma denúncia por parte do MPF. Somente haverá processo penal propriamente dito se vier a ser recebida eventual denúncia oferecida pelo MPF”, disse a juíza, em nota. De acordo com Célia Regina, não há processos contra Luiz Cláudio relacionados à Zelotes, pois os investigados não foram denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF).
O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, solicitou esclarecimentos ‘imediatos’ à Polícia Federal sobre a intimação do filho do ex-presidente Lula.“Solicito imediatos esclarecimentos para fins de avaliação ministerial do ocorrido”, pediu Cardozo, no ofício encaminhado ao diretor-geral da PF, Leandro Daiello.
Créditos: Agencia PT

Estagiária é apreendida com 62 cartões do Bolsa Família

Uma estagiária da Caixa Econômica Federal (CEF) foi apreendida por suspeita de desviar dinheiro do Bolsa Família e de funcionários do banco, em Bezerros, no Agreste de Pernambuco. Segundo investigações da Polícia Federal, a jovem transferia o dinheiro dos cartões para a conta de um primo.
Com a adolescente, foram encontrados comprovantes de saques, 62 cartões do Bolsa Família e 12 cartões de contas de clientes. A estagiária e o primo de 18 anos foram encaminhados à Delegacia da Polícia Federal de Caruaru, que investiga o caso.
De acordo com o delegado Humberto Pimentel, a fraude foi descoberta após funcionários desconfiarem de saques nas contas da estagiária e do primo dela. “Os funcionários os viram tirando dinheiro. Um dos valores transferido foi de R$ 25 mil. A quantia total do esquema ainda não foi confirmada pela Caixa, que deve realizar um levamentamento do dinheiro roubado”, explicou. A adolescente foi ouvida e liberada. Ela deverá prestar novo depoimento ainda esta semana. O primo continua preso e ficará à disposição da Justiça. (NE10).
Créditos: Focando a Notícia

Asteroide vai passar bem próximo da Terra

Um asteroide com cerca de 400 metros vai passar raspando pela Terra em pleno Dia das Bruxas. Não vai bater, mas isso não quer dizer que não seja um baita susto. O objeto foi descoberto apenas 21 dias atrás, por um projeto de monitoramento instalado na Universidade do Havaí e financiado pela Nasa.

Na prática, isso significa que, se o astro designado pela sigla 2015 TB145 estivesse mesmo em rota de colisão, quase não haveria aviso prévio para tentar evitar o impacto ou mitigar os efeitos. O asteroide não seria capaz de extinguir a humanidade (o que matou os dinossauros tinha mais de 10 km de largura). Mas poderia causar sérios danos em escala local. Compare-o com o meteoro que atingiu a região de Chelyabinsk, na Rússia, em 2013. Naquela ocasião, o bólido tinha apenas 30 metros (um décimo do atual), e sua explosão na atmosfera foi capaz de danificar cerca de 7.200 edifícios e ferir mais de mil pessoas.

Essas colisões com pouco ou nenhum aviso obrigam à pergunta: os atuais esforços para monitoramento de asteroides são suficientes para proteger a Terra? “Nossos sistemas ainda estão sujeitos a falhas”, destaca Cristóvão Jacques, astrônomo que lidera o Observatório Sonear, em Oliveira (MG), e é o maior descobridor de asteroides próximos à Terra no Brasil. “Um problema é o pouco investimento no hemisfério Sul”, diz o pesquisador. “Hoje apenas dois ou três projetos de busca amadores fazem esta cobertura no Sul.”
Créditos: Comercio de Jaú


sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Nova fase do Minha Casa Minha Vida vai contratar 500 mil casas

O ministro das Cidades, Gilberto Kassab, anunciou ontem (29) o início das contratações de unidades habitacionais da Fase 3 do programa Minha Casa Minha Vida. Segundo o ministro, os primeiros contratos serão assinados pela presidenta Dilma Rousseff “em algumas semanas".
A meta é contratar mais 3 milhões de moradias até o fim de 2017. Segundo Kassab, este ano, pelo menos 500 mil unidades devem ser contratadas, já na nova etapa do programa. 

“A presidenta me autorizou a dizer que já estamos prontos para começar as contratações da Fase 3 do programa”, disse o ministro, durante entrega de unidades do programa em Sorocaba (SP), por meio de videoconferência transmitida para Brasília, em que Dilma participa da entrega de 928 apartamentos no Paranoá, cidade do Distrito Federal a cerca de 10 km da região central de Brasília.

Criado em 2009, o Minha Casa Minha Vida já contratou 4,1 milhões de unidades habitacionais, dessas, cerca de 2,5 milhões já foram entregues. Por meio de subsídios e juros diferenciados, o programa atende a famílias com renda mensal entre R$ 800 e R$ 6,5 mil. O investimento total no Minha Casa Minha Vida nas fases 1 e 2 supera os R$ 270 bilhões, de acordo com o Ministério das Cidades.
Fonte: Agência Brasil 
Créditos: Portal Brasil

Tuberculose já mata tanto quanto a Aids

Pela primeira vez, as infecções de tuberculose rivalizam com as de HIV/Aids como a principal causa de mortes por doenças infecciosas, anunciou a Organização Mundial da Saúde (OMS) em um relatório divulgado nesta quarta-feira. A organização apontou que 1,1 milhão de pessoas morreram de tuberculose em 2014, enquanto que no mesmo período, o HIV/Aids matou 1,2 milhão em todo mundo, incluindo 400 mil pessoas que foram infectadas com as duas doenças.

O diretor do programa de tuberculose da OMS, Mario Raviglione, afirmou que o relatório reflete os grandes ganhos em acesso ao tratamento contra o HIV na década passada, o que ajudou muitas pessoas infectadas a sobreviver. No entanto, o documento também reflete disparidades no financiamento relacionado às duas doenças globais.

"A boa notícia é que a intervenção contra a tuberculose salvou cerca de 43 milhões de vidas desde 2000", mas uma vez que a maioria dos casos pode ser tratado com êxito, o índice de mortes continua "inaceitavelmente alto", disse Raviglione em entrevista por telefone. O relatório traz informações de 205 países e territórios sobre todos os aspectos da tuberculose, incluindo formas resistentes a medicamentos, pesquisa e financiamento.

Entre os estimados 480 mil casos de tuberculose resistente a medicamentos em 2014 --uma superbactéria da doença que resiste às duas mais potentes drogas contra a tuberculose-- somente um em quatro foi diagnosticado. A diretora interina do Médicos sem Fronteiras, Grania Brigden, declarou que o relatório "deve servir como um chamado de alerta de que muito trabalho ainda é necessário ser feito para reduzir os danos dessa doença antiga, mas curável". (G1).
Créditos: WSCOM

Quase metade dos deputados defende renúncia de Cunha

Segundo pesquisa, 45% entendem que Eduardo Cunha (PMDB-RJ), investigado na Operação Lava Jato, deveria renunciar ao cargo
Pesquisa Datafolha feita com 324 deputados divulgada nesta sexta-feira (30/10) pelo jornal Folha de S. Paulo, indica que 45%  entendem que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), investigado na Operação Lava Jato, deveria renunciar ao cargo. Para 25%, ele deve permanecer. E 30% não se posicionaram sobre essa possibilidade.
Segundo a pesquisa feita entre 19 e 28 de outubro, com 63% dos parlamentares, 52% dos deputados não se posicionaram quando foram confrontados com a hipótese de ter de votar pela cassação de Cunha. Pouco mais de um terço (35%) disse que votaria a favor da cassação; e 13% votariam conta.
A pesquisa também ouviu as opiniões de deputados e senadores a respeito da possibilidade de um processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff.Entre os deputados que aceitaram participar da consulta, 39% disseram que votarão a favor da abertura do processo se a questão for levada ao plenário da Câmara.
Outros 32% afirmaram que votarão contra. E 29% dos consultados não se posicionaram nessa questão. Preferiram não responder ou disseram que não tinham posição formada sobre o tema. Segundo o Data folha, no Senado, onde foram ouvidos 51 senadores, o balanço também é mais favorável à presidente. O maior grupo (43%) disse que vota contra o afastamento definitivo, caso a Câmara abra um processo de impeachment. Os que prometeram votar a favor somam 37%. E 20% dos senadores não se posicionaram.
Como a oposição necessitaria de dois terços dos votos, a Folha reconheceu que "o resultado da pesquisa sugere que a presidente está mais perto do objetivo de se manter no cargo do que a oposição do objetivo de promover o afastamento." No entanto, Mário Paulino, diretor do instituto afirmou que os números podem mudar. "Há um número significativo de parlamentares escondendo o jogo", diz ele. "Os resultados finais indicam tendências gerais, mas não são representativos do total do Congresso", completa. 
Créditos: Jornal do Brasil

Veja 13 concursos públicos com salários de até R$ 28.947

Pelo menos 13 concursos que oferecem salários máximos de até R$ 28.947,54 estão com inscrições abertas para 1.131 vagas. As oportunidades são para Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo e Distrito Federal.
O levantamento inclui prefeituras, órgãos estaduais e tribunais. Os salários chegam a R$ 28.947,54 no Tribunal de Contas do Paraná. Somente na Secretaria da Fazenda de Niterói (RJ) são 389 vagas.
Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig)
A Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) publicou edital de concurso público para 23 vagas; duas delas para pessoas com deficiência. Os cargos são de analista de apoio e analista de desenvolvimento econômico. Os salários variam entre R$ 3.724,80 e R$ 14.203,95. As inscrições podem ser feitas pelo site http://fgvprojetos.fgv.br/concursos/codemig até o dia 12 de novembro. As provas estão previstas para o dia 20 de dezembro.
Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH)
A Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH) abriu processo seletivo para 153 vagas em cargos de nível superior. São 106 vagas imediatas e 47 para cadastro de reserva. Os salários chegam a R$ 17.560. As inscrições estarão abertas até o dia 5 de novembro pelo site www.fasdu.org.br. A prova objetiva está prevista para o dia 22 de novembro.
Prefeitura de Abelardo Luz (SC)
A Prefeitura de Abelardo Luz (SC) abriu concurso público para 140 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 13.656,73. As inscrições podem ser feitas pelo site www.cursivani.com.br até o dia 24 de novembro. Todos os candidatos serão avaliados por meio de prova objetiva.
Prefeitura de Congo (PB)
A Prefeitura de Congo (PB) está com as inscrições abertas para o concurso com 42 vagas em cargos de níveis fundamental, médio, técnico e superior. Os salários variam de R$ 788 a R$ 10.000 e as jornadas de trabalho vão de 20 até 40 horas semanais. As inscrições podem ser feitas até o dia 15 de novembro pelo site www.conpass.com.br. A prova escrita esta´prevista para o dia 20 de dezembro.
Prefeitura de Inocência (MS)
A Prefeitura de Inocência (MS) abriu concurso para 103 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. As remunerações vão de R$ 699,79 (mais complemento) a R$ 17.964,03. As inscrições podem ser feitas até o dia 8 de novembro pelo site www.consesp.com.br. Todos os candidatos serão avaliados por meio de prova objetiva e ainda haverá prova de títulos para professores.
Prefeitura de Iomerê (SC)
A Prefeitura de Iomerê (SC) abriu as inscrições do concurso público para 50 vagas em cargos de níveis fundamental, médio/técnico e superior. As remunerações variam de R$ 659,02 a R$ 17.382,47. Os candidatos podem se inscrever até o dia 30 de outubro pelo site www.nubesconcursos.com.br. O concurso terá validade de 2 anos.
Prefeitura de Luiz Antônio (SP)
A Prefeitura de Luiz Antônio (SP) abriu concurso para 32 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior. O salário chega a R$ 11.276,94. As inscrições podem ser feitas pelo site www.concursosfaperp.com.br até o dia 9 de novembro. Todos os candidatos serão avaliados por meio de prova objetiva.
Prefeitura de Nova Tebas (PR)
A Prefeitura de Nova Tebas (PR) está com as inscrições abertas para o concurso que oferece 77 vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários vão de R$ 788 a R$ 14.000. Os candidatos podem se inscrever pelo site www.concurso.uniuv.edu.br até o dia 9 de novembro. O concurso terá validade de 2 anos e poderá ser prorrogado por igual período.
Prefeitura de Papanduva (SC)
A Prefeitura de Papanduva (SC) realiza concurso público para 45 vagas em cargos de níveis fundamental, médio/técnico e superior. Os salários vão de R$ 869,54 a R$ 13.542,74. As inscrições estarão abertas até o dia 19 de novembro e podem ser feitas pelo site www.nubesconcursos.com.br. A prova escrita está prevista para o dia 20 de dezembro.
Prefeitura de São João do Oeste (SC)
A Prefeitura de São João do Oeste (SC) está com as inscrições abertas para 2 vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de níveis médio/técnico e superior. As remunerações variam de R$ 1.035,90 a R$ 11.249,43. Os candidatos podem se inscrever ate o dia 30 de outubro pelo site www.ameosc.com.br. A prova objetiva está prevista para o dia 28 de novembro.
Secretaria da Fazenda de Niterói (RJ)
A Secretaria Municipal da Fazenda de Niterói (RJ) abriu concurso para 389 vagas, sendo 94 imediatas e 295 para formação de cadastro de reserva em cargos de níveis médio e superior. Os salários variam de R$ 2.168,12 a R$ 21.149,56. As inscrições devem ser feitas pelo site www.fgv.br/fgvprojetos/concursos/smfniteroi até o dia 3 de novembro. A prova escrita está prevista para os dias 6 e 13 de dezembro, de acordo com o cargo.
Tribunal de Contas do Paraná
O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) lançou o edital para concurso público para 4 vagas e formação de cadastro de reserva para o cargo de auditor. O salário é de R$ 28.947,54, e a Cespe/UnB é a organizadora do concurso. As inscrições devem ser feitas de 30 de outubro a 19 de novembro pelo site www.cespe.unb.br/concursos/tce_pr_15_auditor. A prova objetiva está prevista para o dia 10 de janeiro de 2016.
Tribunal Justiça do Distrito Federal e Territórios
O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) abriu concurso público para preencher 71 vagas de juiz de direito substituto. O salário oferecido é de R$ 23.997,19. As inscrições preliminares devem ser feitas até 24 de novembro no site www.cespe.unb.br/concursos/TJDFT_15_JUIZ_2/. O concursoo ocorrerá em Brasília. (G1).
Créditos: WSCOM

Governador Geraldo Alckmin fecha 94 escolas


Image title

Do total de escolas que serão fechadas, 55 delas estão na Grande São Paulo e 25 na capital paulista. A parti do primeiro dia letivo de 2016 as mudanças começaram a valer.
Com a reorganização, o governo pretende dividir os colégios estaduais de São Paulo por ciclos de ensino com objetivo de facilitar a gestão das unidades. Serão 754 escolas que atenderão um ciclo de ensino em todo o estado. 
Pelo anúncio do governo, das 94 escolas, 66 vão ser repassadas para redes municipais que poderão transformá-las em creches ou pré-escolas) ou deverão ser aproveitadas pelo próprio governo como unidades de ensino técnico, de línguas ou de educação de jovens e adultos.. Outras 28 unidades ainda estão com o destino incerto —o governo negocia sua utilização com as prefeituras.
Segundo a gestão de Alckmin, os critérios escolhidos para realizar as mudanças incluíram o número máximo de alunos poar sala e o deslocamento limite de 1,5 km da atual escola para a nova unidade, de acordo com a secretaria de Educação.
Créditos: Meio Norte

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

FGTS vai investir mais de R$ 301 bilhões nos próximos 4 anos

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) vai investir mais de R$ 301 bilhões nos próximos quatro anos (2016/19) nas áreas de habitação, saneamento básico e infraestrutura urbana. A habitação popular receberá R$ 231,7 bilhões. A área de saneamento ficará com 31,5 bilhões. A infraestrutura urbana contará com R$ 32 bilhões. As operações consorciadas, que envolvem ações conjuntas nessas três áreas, receberão 6 bilhões. O orçamento do FGTS foi aprovado nesta terça-feira (27) pelo Conselho Curador do FGTS, em reunião presidida pelo ministro do Trabalho e Previdência Social, Miguel Rossetto.

Para 2016, o Conselho aprovou um total de R$ 83 bilhões em investimento nas três áreas, sendo R$ 62 bilhões para habitação popular, outros R$ 7,5 bilhões em saneamento básico, R$ 12 bilhões em infraestrutura urbana e R$ 1,5 bilhão em operações urbanas consorciadas que envolvem as três áreas. Em 2015, o orçamento aprovado pelo Conselho foi de R$ 76 bilhões, alcançando com novos aportes durante o ano, um total de R$ 87 bilhões.

Rossetto ressaltou que poucos fundos aprovam um orçamento desse porte. “É um fato importante. São R$ 83 bilhões para esse ano e R$ 302 bilhões no quadriênio (2016/19) que serão destinados a setores essenciais, como habitação, saneamento básico e infraestrutura urbana, investimentos fundamentais para o crescimento do País”, frisou o ministro.Fonte: Ministério do Trabalho e Previdência Social.
Créditos: Portal Brasil

Senado aprova dispensa de visto para turistas durante Olimpíada de 2016


O plenário do Senado aprovou ontem (28) projeto de lei que extingue a exigência de visto para turistas estrangeiros durante o período dos Jogos Olímpicos no Brasil em 2016. A proposta,  já aprovada na Câmara dos Deputados, delega aos ministérios das Relações Exteriores, da Justiça e do Turismo a possibilidade de dispensar o visto para estrangeiros para que eles possam vir aos Jogos com mais facilidade.

A isenção vai durar quatro meses, de junho a setembro, e deve facilitar a vida dos atletas e seus familiares que vierem de outros países para acompanharem os Jogos no Brasil. A expectativa do ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, é que isso também aumente o fluxo de turistas vindos de países como Estados Unidos, Japão e China. Com a matéria definitivamente aprovada pelo Senado e seguindo agora para sanção da presidenta Dilma Rousseff, o ministro disse que irá conversar com ela para que o Ministério do Turismo estabeleça uma portaria em até 30 dias regulando a dispensa de visto.
Créditos: Agencia Brasil

Sem unidade, esquerda corre risco de 'perder trem da história'

fp_protesto_foto_fabio_rodrigues_30-03-201515-850x565.jpg
Falta unidade às forças progressistas no Congresso para enfrentar as pautas conservadoras e a liderança do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), às voltas com as denúncias de manter contas na Suíça com dinheiro de propinas recebidas de contratos de empresas com a Petrobras. Para o diretor de documentação do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), Antônio Augusto de Queiroz, o Toninho, erros históricos da esquerda na atual legislatura podem fazer com que o campo progressista perca o trem da história e seja atropelado pela direita nas próximas eleições.
Nos últimos anos, a legislação eleitoral permitiu que o dinheiro tomasse conta das eleições, mas isso é apenas parte do problema. “O mais dramático decorre dos partidos de esquerda e centro-esquerda”, diz Toninho, lembrando que o PT fez alianças em Pernambuco, por exemplo, com a centro-direita e que se tivesse saído sozinho, teria eleito três (deputados), mas na aliança não elegeu nenhum. “Aqui em Brasília, se tivesse saído sozinho elegia dois, mas na coligação elegeu um cara da extrema-direita. Então, essa lógica dos partidos de quererem fazer aliança para ter mais recursos do fundo partidário contribuiu para distorcer a representação, favorecendo os conservadores.”
O analista político também diz que as alianças não têm coerência do ponto de vista ideológico. Um desdobramento dessa situação, afora o fato de que no dia a dia a imprensa se empenha em criminalizar a política e criticar o fisiologismo que se impôs na reforma ministerial, é que o governo vem recebendo ataques da sua própria base de apoio. Na semana passada, o relator-geral do orçamento da União para o próximo ano, Ricardo Barros (PP), despontou na imprensa anunciando a ideia de corte de R$ 10 bilhões do Bolsa Família, entre outras medidas, nada mais, nada menos do que 30% do orçamento do programa para o próximo ano, de R$ 28,8 bilhões. “Isso é um absurdo completo sobre um programa social estrutural do governo. Isso significa que não há coerência nenhuma nessa vontade da base”, avalia Toninho.
“O que vocês não sabem, muito provavelmente, é que ele (Barros) é vice-líder do governo, pelo PP; então, nós temos um vice-líder que opera contra o governo. Quando você tem uma presidente cuja popularidade está em um dígito de aprovação, as piranhas veem sangue na água”, afirmou na quinta-feira (22) o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), em debate da Frente Brasil Popular, em São Paulo., Na ocasião, Chinaglia  admitiu que sua bancada não está empenhada em enfrentar o presidente da Câmara por medo do processo de impeachment. “Nós escolhemos não bater no Cunha para não dar o pretexto a ele de, digamos, em um momento ruim, usar o poder que ainda tem no caso do impeachment, esse é o jogo.”
E se engana quem acha que a base do governo está fechada com as propostas que surgem no Palácio do Planalto. “O problema é que essa base é heterogênea, tem muita gente de direita e esses caras entraram para o governo para implementar sua própria agenda e não para aderir à do governo. As forças à esquerda no espectro político não estão percebendo isso no interior do governo e não vão para o enfrentamento. E fica nessa coisa de compor e viver fazendo concessões, o que não faz o menor sentido”, critica o diretor do Diap.
“Com certeza, na próxima eleição, mesmo que a extrema esquerda cresça, como o Psol, ela virá bem menor do que hoje, não tenha dúvida disso”, diz Toninho, lembrando que a atual legislatura já piorou em relação à anterior. “Sem dúvida, houve um avanço no sentido de explorar essa campanha moralista, justiceira, de associar a esquerda à corrupção, houve uma série de movimentos que foram determinantes para a alteração dessa composição. A bancada sindical, comprometida com os trabalhadores, caiu na Câmara de 91 integrantes para 51. Direitos humanos também caiu uma barbaridade, trabalhadores rurais, defensores do meio ambiente, todas as forças à esquerda na política perderem espaço para o poder econômico e para a agenda conservadora.”
O próprio Chinaglia, falando à plateia paulistana sobre os erros do PT nos últimos anos no governo, confessou que está com pouca paciência para o Planalto. Ao comparar os escândalos da Petrobras e do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), que estão respectivamente “precificados” em R$ 6 bilhões e R$ 19 bilhões, o deputado disse que não entende por que o governo não se mexe frente ao órgão da Receita Federal que só tem servido para aliviar os ricos de tributos.
“O Joaquim Levy (ministro da Fazenda) foi à Câmara, e eu perguntei, perdendo a paciência: por que o governo não acaba com o Carf, para que serve o Carf?”, afirmou Chinaglia, destacando que o Carf é “uma síntese cruel do Brasil para quem deve para o Estado brasileiro: dívida velha não se paga e nova você deixa envelhecer. Se o cara sabe que tem o Carf, por que que vai pagar?”, criticou.
Enquanto o governo fica na paralisia, a Operação Zelotes, que investiga as falcatruas no Carf – tendo como suspeitas grandes empresa de diversos setores –, depois de meses de ostracismo ganhou os holofotes da imprensa conta de ação da Polícia Federal na empresa do filho do ex-presidente Lula, Luís Cláudio Lula da Silva, que não tem relação direta com o Carf, muito menos com a Zelotes, mas apenas prestou serviço a uma das empresas investigadas, a Marcondes e Mautoni.
A operação espetaculosa joga uma cortina de fumaça na real questão, que permite ao Carf ser o antro de falcatruas, ou seja, uma conselho em que os empresários participam para defender seus próprios interesses, algo que pode ser comparado à convocação do vampiro para tomar conta do banco de sangue.
Hoje, o deputado Paulo Pimenta (PT-RS), relator de uma subcomissão da Câmara que acompanha a Zelotes desde o início, criticou a "manipulação da imprensa" na cobertura da operação deflagrada para investigar grupos econômicos que teriam pagado propina a agentes públicos para abater dívidas com a Receita. Pimenta disse que a Rede Globo "mentiu descaradamente" e foi "criminosa" ao informar que a Zelotes seria uma operação para investigar compra e venda de Medidas Provisórias para o setor automobilístico.
Para o diretor do Diap, a representação do setor empresarial do Carf não deveria existir. "Tem o sujeito que é advogado, e que está advogando para a empresa e ao mesmo tempo é conselheiro, isso é brincadeira. Não faz sentido isso. O Carf é necessário, ele pode ser uma espécie de tribunal administrativo, mas ele não pode ter uma composição em primeiro lugar paritária entre governo e representantes do empresariado. Se tivesse o trabalhador também, tudo bem, seria tripartite, mas não é. E o setor empresarial pode advogar, quer dizer, é um completo absurdo", afirma.

Projetos do retrocesso

Enquanto isso, alerta Toninho, a oposição, continua apostando no quanto pior melhor. O senador José Serra (PSDB-SP), que vinha atacando a lei de partilha do pré-sal para derrubar a soberania da Petrobras, agora quer engessar o orçamento público e perpetuar a austeridade na economia.
E seu companheiro de partido, Aloysio Nunes, como relator do Projeto de Lei da Câmara (PLC 101), sob o argumento de que é preciso dar clareza a artigo da Constituição que classifica o terrorismo como crime inafiançável e insuscetível de anistia, tenta criminalizar os movimentos sociais. “A proposta representa um grande retrocesso para os direitos de participação política no Brasil, porque deixará nas mãos de delegados e promotores o filtro para dizer se tal conduta é ou não de movimento social”, afirma manifesto contra a lei, assinado por mais de 80 entidades do movimento social.
O próprio presidente da Câmara se empenha nos projetos reacionários, enquanto experimenta o silêncio da base do governo em torno de suas falcatruas. Um deles é o Projeto de Lei 7.382, de sua própria autoria, voltado ao "combate à heterofobia". O projeto prevê pena de reclusão de um a três anos por atos de discriminação contra heterossexuais, algo que tem sido interpretado pelo campo progressista como “provocação”, porque poderá contribuir ainda mais para aumentar a discriminação contra a população LGBT.
Ou ainda o Projeto de Lei 5069/2013, que cria dificuldades para mulheres vítimas de estupro serem submetidas legalmente a um aborto, cuja aprovação representa um retrocesso que deixou desoladas as forças progressistas.
Créditos: Rede Brasil Atual

Senado aprova projeto que tipifica crime de terrorismo

O plenário do Senado aprovou ontem (28) o projeto de lei que tipifica o crime de terrorismo. O projeto foi aprovado na forma do substitutivo do senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), que gerou muita polêmica e mais de duas horas de debate entre os senadores.

Pelo texto aprovado, fica tipificado como terrorismo ato de “atentar contra pessoa, mediante violência ou grave ameaça, motivado por extremismo político, intolerância religiosa ou preconceito racial, étnico, de gênero ou xenófobo, com objetivo de provocar pânico generalizado”. A pena de reclusão é de 16 anos a 24 anos.

O projeto estabelece também como “ato de terrorismo por extremismo político”, quando o atentado for contra instituições democráticas. O texto especifica ainda os atos que podem ser caracterizados como terroristas, entre eles interromper serviços de comunicações, sequestrar aviões, provocar explosões propositais ou o uso de gás tóxico e material radiológico em prédios e locais com grande aglomeração de pessoas.

As penas podem ser agravadas por diversos motivos, entre eles se o ato causou morte, contou com auxílio de governo estrangeiro ou organização internacional criminosa. A pena pode chegar a 30 anos de prisão.

Houve muito debate no plenário porque vários senadores demonstraram preocupação que movimentos sociais e mobilizações reivindicatórias em geral possam vir a ser caracterizados como extremismo político e seu atos tipificados como terroristas. “Esse projeto vulnerabiliza a luta social em nosso país”, disse o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP).

Uma das emendas apresentadas visava a ressalvar os movimentos sociais no texto, deixando claro que eles não se enquadrariam como organizações terroristas. A proposta foi assinada por senadores do PT, PSB, PSOL e Rede. “Nós vamos colocar uma mordaça nos mais humildes, que não têm um microfone para gritar sua dor. É esses que nós queremos proteger”, afirmou o senador Telmário Mota (PDT-RR) defendendo a emenda.

A oposição, no entanto, foi contra. “O cidadão não pode estar travestido de movimento social e, por isso, infringir as normas do Estado Democrático de direito”, disse o líder do DEM, senador Ronaldo Caiado (GO).

Todas as emendas foram rejeitadas, exceto uma que foi acatada pelo relator e que estende o conceito de terrorismo político para a prática de atentados contra o Estado Democrático, de forma a comprometer o funcionamento de suas instituições. O texto volta à Câmara dos Deputados, que poderão acatar as modificações do Senado ou retomar o projeto originalmente aprovado pelos deputados.
Créditos: Agência Brasil

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Benefícios sociais retiram 'invisíveis' da pobreza

A estratégia da Busca Ativa é o trabalho principal dos profissionais que atuam nas equipes volantes
Às margens do Rio Paraguai, ribeirinhos que vivem nas regiões do Porto da Manga, Porto Esperança, Morrinho e Passo do Lontra, no município de Corumbá (MS), seriam “invisíveis” ao Estado, se não fosse o trabalho dos assistentes sociais e psicólogos que atuam nas equipes volantes.

Diariamente, esses profissionais circulam, seja por terra ou cruzando o rio, em busca de famílias que ainda se encontram em situação de vulnerabilidade social. 

O objetivo: levar direitos sociais até então desconhecidos por por essas pessoas. “São muitas as fragilidades que encontramos. Meu trabalho é cuidar dessas famílias para que saiam da situação de pobreza. Esse é o nosso compromisso”, diz a assistente social Ana Laura Carvalho, que compõe a equipe volante que atende famílias ribeirinhas em Corumbá. 

Ela conta que já encontrou famílias inteiras sem registro de nascimento. “Mãe e filhos que não existiam legalmente. Mudamos essa realidade com o nosso acompanhamento.” Ana Laura ressalta que essa atenção diária também já fez com que muitas crianças voltassem a estudar e idosos pudessem acessar o Benefício de Prestação Continuada.

“São direitos deles. E o retorno é positivo. Nada mais gratificante em ver os sorrisos nos rostos e as mudanças de vida para melhor.” O trabalho da equipe ainda inclui registrar as famílias no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal e acompanhá-las nas condicionalidades do Programa Bolsa Família. “Pela localidade em que vivem essas famílias, se não existisse a equipe volante, essas mudanças não seriam possíveis”, conta. E acrescenta que, para chegarem até a cidade, os ribeirinhos gastariam R$ 150 ou mais, dependendo do local. “Levamos os direitos até eles. São pessoas que têm mais necessidade.”

Em Corumbá, a equipe volante incluiu 80% dos ribeirinhos no Cadastro Único. Os profissionais atendem uma média de 20 a 50 famílias por dia e as ações são desenvolvidas de acordo com a necessidade da comunidade. A estratégia da Busca Ativa é o trabalho principal dos profissionais que atuam nas equipes volantes. O desafio é localizar pessoas em situação de vulnerabilidade social, em comunidades isoladas ou locais de difícil acesso, que não acessam os serviços públicos e vivem fora de qualquer rede de proteção social. Desde 2011, 1,4 milhão de famílias foram incluídas no Cadastro pela Busca Ativa e já saíram da extrema pobreza.
Créditos: Portal Brasil


Vírus do roteador: o que é, como se instala e quais são os ‘sintomas’

Tecnicamente, ele não é um malware. Porém, leva um nome capaz de assustar. O chamado “vírus do roteador” aplica golpes de mestre, sem que o dono da máquina perceba, e “se instala” sorrateiro em um dispositivo crucial para a sua conexão com a Internet, porém totalmente vulnerável: o roteador Wi-Fi. Com o poder de mudar o endereço DNS e direcionar a navegação para sites falsos, os objetivos são vários e vão desde a exibição volumosa de anúncios, para lucrar com sistemas como Google Ads, até a instalação de softwares mal intencionados que roubam dados pessoais e bancários das vítimas. 
O roteador é infectado de duas maneiras O golpe funciona com dois tipos de ataque. Um deles é remoto, sem interação com o dono do roteador. O computador nem precisa estar ligado e ninguém precisa clicar em nada. As mudanças ocorrem todas no dispositivo distribuidor de rede que, para funcionar, usa um software, o firmware, cheio de falhas.
É tão silencioso e tão fatal que pode controlar a navegação de todos os dispositivos da casa Fábio Assolini, Kaspersky Lab
“As pessoas não imaginam como uma mudança tão pequena pode afetar sua vida”, alerta Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky Lab, que detalhou os dois tipos de golpe.
O segundo tipo, é um ataque feito pela Internet e envolve interação. O usuário recebe um e-mail com um tema qualquer, com um link para um site. Muitas vezes, são usadas imagens de diferentes formatos de arquivo para executar os scripts em mensagens de e-mail. Exatamente por isso, grande parte das caixas de mensagem não abrem figuras de origens desconhecidas por padrão.
Na hora em que o internauta clica nesta URL (esteja em um foto ou em um texto), uma série de scripts entram em ação e dão um comando para alterar o DNS do roteador que usa senhas padrão, aquelas que já vem configuradas. Muita gente ainda faz isso, não troca a senha que vem da operadora por uma senha forte.
O script tenta adivinhar o login de rede e mudar o DNS do roteador do computador. Caso o usuário tenha trocado a senha padrão, vem aí mais uma etapa. A vítima recebe um e-mail, clica no link, e o script tenta adivinhar a senha e não consegue. É aí que abre uma janelinha pop-up pedindo a senha do roteador. Se o usuário “entregar”, será infectado e terá o seu DNS alterado, redirecionando os sites.
Com a mudança do DNS, o roteador vai direcionar toda a navegação de Internet para sites que o criminoso controla. Isso significa que não será notado nenhum vírus ativo no computador. Ele impacta em todos os dispositivo conectados, inclusive seu celular, conectado ao mesmo dispositivo de rede. “Não fica nenhum vírus ativo na máquina. Por isso, tecnicamente, não classificamos isso como um malware”, explica Assolini.
O antivírus tem recursos que podem detectar a mudança de DNS, mas especialmente quando o usuário vai acessar sites de banco, pagamentos e conta online, que contam com uma camada a mais de proteção. Não existe, porém, um sintoma gritante e universal. O sinal mais confiável de que o usuário está com problema é que o cadeado de segurança de sites https desaparece. O DNS encaminha a navegação para um site falso, sem segurança, e rouba seus dados do banco, do e-mail, do que quiser.
Outro sintoma é a lentidão na navegação, pois você está compartilhando uma rede com várias outras vítimas. Em alguns ataques, o criminoso consegue evitar isso, sem deixar o computador lento. Quando há uma estrutura maior, o criminoso consegue administrar muita gente na mesma rede sem impacto.
Tudo depende do objetivo do criminoso. O golpe pode envolver banners de publicidade, ads e links maliciosos. Como resultado, o usuário vai começar a ver propagandas demais nos sites em que visita, em páginas que tradicionalmente não tem propagandas, como o Wikipédia, que vive de doações. Além de roubar os dados financeiros e causar prejuízos às vítimas, golpistas aproveitam recursos como o AdSense, criam sites falsos cheios de propaganda, e lucram com os cliques que você dá neles.
É fácil perceber quando o foco é lucrar com anúncios. Normalmente, a propaganda aparece torta na versão desktop. Ou, no celular, o dono do aparelho começa a ver sites com propaganda versão desktop e não móvel. Smart TVs, videogames, tudo fica vulnerável se for um dispositivo conectado.
“É tão silencioso e tão fatal que pode controlar a navegação de todos os dispositivos”, alerta Assolini, ao apontar que todos os dispositivos domésticos são, normalmente, conectados a um mesmo roteador. Lembram dos dois tipos de ataque citados no início do texto? Eles fazem toda a diferença. No primeiro tipo, o criminoso está explorando alguma vulnerabilidade e só há um jeito de resolver, atualizando o firmware do roteador. As atualizações trazem correções de bugs e falhas de segurança.
Entretanto, a atualização do firmware não é muito usual, nem muito fácil. Se for mal feita, pode transformar o roteador em um tijolo e o dispositivo não vai mais funcionar em rede, com perda total. A primeira coisa a fazer sem pensar em firmware, é trocar o dispositivo de rede por um novo.
No segundo caso, em que houve interação do usuário (tente se lembrar de algo), basta que o usuário troque a senha. Na hora que estiver navegando, caso um pop-up peça login e password, não se deve arriscar. O visual da tela é parecido com o do Windows, não lembra um navegador ou sites.
Ainda segundo especialistas, um bom programa antivírus consegue alertar quando houver algo de errado. Quando o usuário entrar em um site falso de banco, o antivírus vai relatar e vai proibir o acesso ao site. Nenhum sistema vai, porém, impedir isso de acontecer com o roteador doméstico.
Fernando Mercês, pesquisador da Trend Micro, deu ainda algumas dicas importantes. O especialista recomenda, além de um bom antivírus, usar plugins de browser que controlem a execução de scripts, como o No-Script. Outra sugestão do especialista é a troca do IP do modem/roteador para um IP “não padrão”, que pode demandar a presença de um técnico para que tudo ocorra sem problemas.
Esse tipo de ataque afeta qualquer sistema operacional: Mac OS, Windows, Linux, Android, iOS, Windows Phone, BlackBerry, todos eles. Também não é possível instalar um antivírus no roteador, ainda, e todos os dispositivos de redes tem falhas. Alguns fabricantes se preocupam mais, outros não tem o mesmo cuidado. Dos que se importam, recebem o alerta da falha de fazem a correção do firmware. Nem sempre, porém, os usuários ficam sabendo delas ou sabem executá-las de forma segura e adequada.
“Na dúvida, procure sempre os grandes nomes, os mais importantes. Evite adquirir marcas desconhecidas e muito baratas”, conclui Assolini, dando a dica para o consumidor. Ainda de acordo com o especialista, “marcas grandes” costumam se preocupar mais com esse risco.(techtudo).
Créditos: Foando a Notícia

ONU: votação quase unânime por fim do embargo a Cuba isola EUA

A Assembleia Geral da ONU pediu nesta terça-feira, pelo 24º ano consecutivo e por imensa maioria, o fim do embargo aplicado a Cuba pelos Estados Unidos, em uma resolução votada três meses após o restabelecimento de laços diplomáticos entre os dois países.
O texto foi apoiado por 191 dos 193 países. Apenas Estados Unidos e Israel votaram contra, um resultado ainda mais contundente do que no ano anterior, quando foram registrados 188 votos positivos, dois negativos e três abstenções, constatou a AFP.

"Foi uma votação recorde", disse o chanceler cubano, Bruno Rodríguez, à imprensa em Nova York, destacando que "praticamente de maneira unânime a comunidade internacional manifestou seu apoio à suspensão do bloqueio".
A resolução deste ano dá as boas-vindas ao restabelecimento das relações diplomáticas entre Havana e Washington em julho passado, depois de vários meses de negociações que puseram um ponto final a mais de meio século de ruptura.

O texto também reconhece a vontade manifesta do presidente Barack Obama de "trabalhar pela eliminação do embargo econômico, comercial e financeiro contra Cuba".
Ao apresentar o texto, Bruno Rodríguez falou de um "notável progresso" desde o ano passado, mas criticou que "dez meses depois" do início do processo de aproximação bilateral não houve "qualquer modificação substancial" ao embargo.

"As medidas adotadas pelo Executivo americano desde o início do ano, apesar de positivas, modificam somente de forma muito limitada alguns elementos da aplicação do bloqueio", afirma o texto.
"A suspensão do bloqueio será o elemento essencial que dará sentido ao que já foi tratado", assinalou, advertindo que Cuba "jamais negociará seu sistema socialista".

O bloqueio foi imposto em 1962 pelo então presidente John F. Kennedy para forçar a queda do regime comunista da ilha. Pode ser suspenso apenas pelo Congresso americano.
Desde 1992, a Assembleia Geral da ONU pede seu fim, por intermédio de resolução apresentadas por Cuba.

Caso Noemí
O embaixador americano na ONU, Ronald Godard, lamentou a decisão de Cuba de apresentar a resolução para votação. Segundo ele, o texto "se distancia muito de refletir os passos importantes que foram adotados e o espírito de compromisso do presidente Obama".
"Fizemos muitos progressos. Lamentamos, por isso, que o governo de Cuba tenha optado por proceder com sua resolução anual", acrescentou.

Apenas Israel acompanhou os Estados Unidos no voto. Três países que se abstiveram no ano passado (Ilhas Marshall, Micronésia e Palau) se somaram à posição quase unânime da comunidade internacional. Para o jornal oficial cubano "Granma", a votação nas Nações Unidas constitui uma vitória "retumbante" para a Ilha, que deixou Washington "mais isolado" do que nunca.

Nas ruas de Havana Velha, alguns cubanos se mostraram decepcionados com a "contraditória" posição assumida pelos Estados Unidos na ONU. "É muito contraditória (a posição americana). Não se pode dizer que vai suspender o bloqueio e depois votar a favor de que permaneça", disse à AFP Ema Collado, de 44 anos, funcionária de uma construtora.

O embargo causou prejuízos de mais de US$ 100 bilhões à Ilha, segundo o governo cubano.
Cuba tem de comprar em mercados mais distantes, o que encarece as mercadorias com fretes e seguros. No caso de medicamentos e de outros bens tecnológicos, às vezes, os Estados Unidos são o único fornecedor.

A Ilha produz 65% dos medicamentos para seus 11,1 milhões de habitantes e importa os 35% restantes, principalmente para tratamentos de câncer, aids e diabetes.
Nesse sentido, o representante da Bolívia na ONU, Sacha Llorenti, lembrou o caso da menina Noemí Bernárdez, de 7 anos, que teve um tumor cerebral extraído. Agora, deve ser submetida à quimioterapia com um medicamento oral produzido nos Estados Unidos.

Como não pode ter acesso a esse remédio de maneira oficial devido ao embargo, o Ministério da Saúde cubano tenta comprá-lo sigilosamente em um terceiro país, o que, segundo Llorenti, é "um exemplo do alcance genocida do bloqueio".
Créditos: Jornal Floripa