Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Quadrilha dá golpe milionário em correntistas de vários bancos

Uma quadrilha deu um golpe milionário em correntistas de vários bancos. Os bandidos agiam na capital federal. Um dos caminhos era mandar um e-mail com uma página falsa do banco, com um pedidio para que o correntista preenchesse os espaços em branco. Os dados digitados eram roubados e o dinheiro, transferido para a conta de laranjas. Em uma loja, sem letreiro, funcionava uma lan house em Águas Lindas de Goiás. 
Foi nela que a quadrilha fez diversas movimentações financeiras e tirou dinheiro de correntistas. Só da Caixa Econômica Federal, em oito meses, foram 500 vítimas e R$ 2 milhões furtados via internet. O grupo variava a forma de agir. Ou mandava e-mail com uma informação chamativa. A pessoa clicava e um vírus invadia o computador. 

Quando o correntista acessava o banco, os dados bancários eram repassados automaticamente para o computador dos criminosos. Ou enviava uma página falsa do banco que, quando acessada, também permitia o roubo dos dados digitados pelos bandidos. O dinheiro era transferido para a conta de laranjas. O grupo acessou 240 sites de bancos na tentativa de aplicar mais golpes, mas os policiais só investigaram as fraudes contra clientes da Caixa, que é um banco federal.
Ao todo, 16 pessoas foram presas em Águas Lindas e outras cidades de Goiás e do Distrito Federal. Segundo a polícia, o grupo gastava a maior parte do dinheiro com festas, uísque, drogas, armas e potentes sons de carro. Os principais chefes da quadrilha, de acordo com investigadores, têm entre 20 e 30 anos.
“Todos jovens, pessoas que às vezes não têm nada para fazer. Então se ocupam em aprender a conseguir dinheiro fácil, sem esforço”, afirma Stênio Santos, delegado da PF. Quatro carros e computadores foram apreendidos. A polícia recolheu ainda munição e agendas.

Uma das vítimas não entra em e-mails com mensagens suspeitas, de desconhecidos, mas caiu no golpe da página falsa do banco. “O visual da página era exatamente o visual do meu banco, eu não desconfiei de nada. Mas quando eu coloquei todos os meus dados que a página pedia e o site travou, comecei a desconfiar”, conta. O especialista alerta: bancos e órgãos públicos não pedem informações por e-mail nunca. Ao entrar no site, procure um cadeado pequeninho. “O cadeado que tem serve para aumentar a confiança de que você está conversando com uma entidade real do outro lado”, explica Jorge Fernandes, professor de informática da UnB.
Outros dois integrantes da quadrilha estão foragidos. De acordo com a polícia, os presos vão responder por furto qualificado mediante fraude, participação em organização criminosa, lavagem de dinheiro e quebra de sigilo bancário.
Créditos: G1

Patrimônio da Santa Casa despencou 98,5% em 4 anos

Uma auditoria feita na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e divulgada ontem (29), em São Paulo, revelou que a instituição tinha, até o final do ano passado, uma dívida de R$ 433,5 milhões. Em 2009, a dívida era R$ 146,1 milhões. Já o prejuízo da instituição passou de R$ 12,8 milhões em 2009 para R$ 167,9 milhões em 2013.
Segundo o relatório feito por uma comissão técnica formada por representantes da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, Ministério da Saúde, Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo e Conselho Estadual de Saúde, se a Santa Casa fosse uma empresa, “estaria à beira da falência”. “A instituição encontra-se em situação extremamente drástica, com indícios de falhas graves de gestão e evidente deterioração financeira”, diz o documento.
O relatório apontou que o patrimônio líquido da Santa Casa de São Paulo, que corresponde ao capital disponível com exceção dos imóveis, despencou 98,5% no período analisado.
Em julho deste ano, a Santa Casa, que é o maior centro de atendimento filantrópico da América Latina, fechou o pronto-socorro e suspendeu as cirurgias eletivas e os exames laboratoriais, o que afetou em torno de 6 mil pessoas. Um dia depois de ter anunciado o fechamento, a Santa Casa reabriu o seu pronto-socorro e retomou os atendimentos. Procurada pela Agência Brasil, a assessoria de imprensa da Santa Casa não foi encontrada para comentar sobre o resultado da auditoria.
Créditos: Brasil 247

Instituto de Marina levou R$ 6,8 Milhões de Neca e Leal

: (247) Dos R$ 7 milhões arrecadados desde 2010 pelo Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS), uma das ONGs de Marina Silva, 97,1% vieram de dois empresários que têm participação ativa em sua campanha: Neca Setubal, a herdeira do Itaú que coordena o seu programa de governo, e Guilherme Leal, um dos sócios da fabricante de cosméticos Natura. Cada um contribuiu com cerca de R$ 3,4 milhões, segundo a ex-secretária-executiva da entidade, Alexandra Reschke.
A revelação foi feita por ela ao jornalista Thiago Herdy, do jornal O Globo, e publicada nesta terça-feira pelo jornal. Procurado pelo jornal, Leal confirmou ter feito a doação de R$ 3,4 milhões. Neca, que concedeu entrevistas falando em nome da candidata do PSB e defendendo temas como a independência do Banco Central, confirmou a doação, mas não o valor.
A doação de Neca não se restringe ao IDS. Ela também bancou 83% dos custos de outra ONG da candidata do PSB, o Instituto Marina Silva, com uma doação de R$ 1 milhão em 2013 (leia mais aqui).
Na entrevista ao Globo, Guilherme Leal afirmou que "ideais debatidas e consensuadas no IDS são convergentes com o ideário de Marina". Neca Setubal, por sua vez, já foi presidente da entidade, que a tem como uma das principais mantenedoras.
Durante o governo da presidente Dilma, tanto o Itaú quanto a Natura foram autuados pela Receita Federal por suposta sonegação de impostos. O banco, em R$ 18,7 bilhões, pelos efeitos da incorporação do Unibanco. A fabricante de cosméticos, em R$ 628 milhões.
Créditos: Portal Brasil 247

Ataques dos EUA já deixaram mais de 230 mortos na Síria

Pelo menos 233 pessoas morreram na Síria desde o início, há uma semana, da ofensiva aérea dos Estados Unidos e de seus aliados contra o grupo radical Estado Islâmico (EI), afirmou nesta terça-feira o diretor do Observatório Sírio de Direitos Humanos, Rami Abderrahman. O ativista informou que pelo menos 211 combatentes jihadistas morreram desde o início dos ataques, em 23 de setembro. Deste número, estão incluídos pelo menos 60 membros da Frente al Nusra, braço da Al-Qaeda na Síria. Além disso, pelo menos 22 civis morreram nos bombardeios da coalizão internacional.

Os ataques tiveram como alvo posições e bases do EI nas províncias de Al Raqqah, Deir ez Zor, Al Hasaka, Aleppo e Idlib, todas no norte da Síria, assim como instalações petrolíferas em mãos da organização extremista sunita.
No primeiro dia dos bombardeios, as forças internacionais também atacaram uma posição de um grupo denominado por Washington "Khorasan", que supostamente planejava um atentado contra os EUA e era composto por veteranos da Al-Qaeda, que os rebeldes sírios afirmam ser membros da Frente al Nusra.

O EI proclamou um califado no Iraque e na Síria no final de junho, onde conquistou partes do norte e o centro de ambos os países. Os aviões da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos bombardearam nesta terça-feira posições do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) perto do enclave curdo de Kobani, um dos principais da Síria, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.
A ONG disse que a força internacional lançou ataques aéreos contra vários povoados ao leste e ao oeste da cidade, cercada pelo EI desde o dia 16 de setembro.

Os jihadistas intensificaram ontem o disparo de foguetes contra Kobani e alguns caíram no território turco, o que levou a Turquia a desdobrar tanques em seu lado da fronteira. O Observatório afirmou que o número de mortos em um bombardeio cometido ontem pela coalizão contra um quartel do EI entre as aldeias de Manbech e Yarabulus, na província de Aleppo, aumentou para 13. Na província de Deir ez Zor, na cidade de Al Bukamal, na fronteira com o Iraque, o EI executou dois de seus combatentes, um sírio e outro iraquiano, acusados de "saquear a riqueza dos muçulmanos" e de colaborar com o regime de Bashar al Assad.

O Estado Islâmico proclamou no final de junho um califado no território sírio e iraquiano, onde conquistou partes do norte e centro de ambos os países. Em 23 de setembro, Washington anunciou o começo da ofensiva aérea da coalizão internacional contra o EI em solo sírio.(Terra).
Créditos: WSCOM

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Dilma amplia vantagem, mostra CNT/MDA

A presidente Dilma Rousseff (PT) ampliou sua vantagem na corrida presidencial, mostrou pesquisa CNT/MDA divulgada nesta segunda-feira, que trouxe ainda a candidata Marina Silva (PSB) vendo sua distância para Aécio Neves (PSDB) diminuir.
Dilma avançou a 40,4 por cento, dos 36 por cento obtidos na pesquisa anterior, enquanto Marina passou para 25,2 por cento, ante 27,4 por cento, e Aécio foi a 19,8 por cento, ante 17,6 por cento. A pesquisa foi realizada em 27 e 28 de setembro, enquanto a anterior ocorreu de 20 a 21 de setembro.
Os demais candidatos somam 2,3 por cento, os votos brancos e nulos são 5,9 por cento e os indecisos, 6,4 por cento. Há uma semana, os outros candidatos somavam 2,5 por cento, os brancos e nulos eram 7,2 por cento e os indecisos, 9,3 por cento.
Em um segundo turno entre Dilma e Marina, a presidente tem agora 47,7 por cento (ante 42 por cento) contra 38,7 por cento de Marina (ante 41 por cento). Num outro cenário, a petista vence Aécio por 49,1 a 36,8 por cento --na semana passada o placar era 45,5 a 36,5 por cento.
A pesquisa traz um dado interessante. Os indecisos foram perguntados sobre quais os candidatos com mais chances de receberem seus votos, podendo indicar mais de um nome na resposta.
Dilma aparece com 43,8 por cento, seguida por Marina, com 40,6 por cento e Aécio 28,9 por cento, sendo que 31,3 por cento não responderam ou disseram não saber. Há uma semana eram 33,7 por cento para Dilma, 34,8 por cento para Marina e os mesmos 28,9 por cento para Aécio, sendo que 41,2 por cento não responderam ou disseram não saber.
A pesquisa levantou também a avaliação do governo. Para 41 por cento é ótima ou boa, 35 veem o governo como regular e 23,5 por cento o avaliam como ruim ou péssimo. Na sondagem anterior esses números eram, respectivamente, 37,4, 36,8 e 25,1 por cento. A margem de erro do levantamento é de 2,2 pontos percentuais. A pesquisa ouviu 2.002 pessoas, em 137 municípios de cinco regiões de país. Foto: EBC (Por Alexandre Caverni).
Créditos: Reuters

Mudança ou retrocesso

"Mudança" este é o principal assunto
nas eleições deste ano.
Os candidatos tentam emplacar esse bordão tendo como base as manifestações de junho do ano passado quando milhares de pessoas foram as ruas pedir mudanças na política brasileira.

Os candidatos de oposição afirmam que é preciso aprofundar as mudanças, mas o plano de governo deles trazem de volta atitudes idênticas ao governo de Fernando Henrique Cardoso, com privatizações e projetos neo-liberais ultrapassados para os dias de hoje. Aécio e Marina tentam se apresentar como um novo modelo de administração, mas trazem consigo velhos políticos, coronéis da velha política, pessoas que defendem o neoliberalismo e não representam nada de novo.

Quem realmente mudou o país nesses últimos 12 anos foi o governo do PT, que tirou milhões de pessoas da pobreza extrema e transformou o Brasil em referência no combate à fome e à miséria, e na geração de empregos. A verdadeira mudança está no atual governo. A oposição não representa mudanças mas sim um retrocesso. (Zito Bezerra)

Falta saneamento básico e infraestrutura nas cidades que mais recebem recursos federais

As cidades da Paraíba que mais recebem recursos federais e que possuem os dez maiores valores do Produto Interno Bruto (PIB) vivem uma realidade contraditória. De um lado está o dinheiro, incluindo o correspondente ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM); do outro, a precariedade em todos os cantos da cidade. Falta saneamento básico e infraestrutura adequada em todos esses municípios, que representam, também, os principais colégios eleitorais do Estado.
Na lista dos detentores dos maiores PIBs estão: João Pessoa, Campina Grande, Cabedelo, Santa Rita, Bayeux, Patos, Sousa, Cajazeiras, Guarabira e Conde. Só as duas primeiras cidades da lista têm R$ 10,1 bilhões e R$ 5 bilhões respectivamente. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), referentes ao ano de 2011. A disparidade entre os cofres das prefeituras e a realidade encontrada nas ruas é motivo de revolta entre a população.
Em Bayeux, na Região Metropolitana de João Pessoa, centenas de famílias vivem em situação de miserabilidade, apesar de o PIB do município ser R$ 836 milhões, o quarto maior da Paraíba. Em uma casa de três cômodos apenas, Claudete Santos, 48 anos, mora com quatro dos seis filhos e cinco netos. Os sinais da miséria que assola a família estão espalhados pela moradia, que fica à beira da maré, onde o mau cheiro é insuportável. A comunidade Nova Liberdade fica às margens da Avenida Liberdade, na divisa entre Bayeux e João Pessoa.
A pobreza que se contradiz ao PIB do município parece não incomodar Claudete Santos, que sobrevive com os R$ 110 que recebe do Bolsa Família, programa social do governo federal, e da pesca de marisco, atividade que rende, em média, R$ 100 por mês. Na comunidade onde mora falta praticamente tudo: esgotamento, calçamento, água, etc. Parece abandonada aos olhos dos gestores públicos, os quais só aparecem na localidade, segundo Claudete Santos, em tempo de eleição.
Por conta da infraestrutura precária, as crianças são proibidas de brincar fora de casa.
“Por conta da lama, aparece muito rato, barata e escorpião. É uma situação complicada, sempre foi assim. Duvido que algum dia isso mude”, afirmou Claudete Santos, que disse já ter se iludido com promessas de político. Hoje, segundo ela, isso não acontece mais. Morando na localidade há 12 anos, a dona de casa disse que não tem mais esperanças de ter uma vida digna, onde possa ter água, saneamento básico, iluminação e calçamento.
É nesse mesmo cenário que outras famílias tentam sobreviver. A aposentada Maria José da Silva, 67, disse que não sabe o que significa PIB, nem tem ideia do que o FPM representa. Contudo, não poupa críticas aos gestores públicos. “Se eu fosse prefeito ou governador eu teria vergonha de ver a população dentro do lixo. Sei que há muito dinheiro, o que falta é boa vontade mesmo”, afirmou a aposentada.
Em Bayeux, os problemas se repetem na área da Saúde e Educação. Segundo a comerciante Anatildes da Penha Moraes, o posto de saúde localizado no bairro São Bento quando tem médicos e dentistas, não tem o material necessário para o atendimento, como luvas descartáveis e seringas. “Quando tem o material, faltam os profissionais. É um grande problema que enfrentamos e ninguém resolve”, frisou Anatildes da Penha Moraes.Foto: Focando a Notícia. Valéria Sinésio – (Jornal da Paraíba).
Créditos: JP Online

Gordura saturada pode reduzir chances de diabetes tipo 2

A maioria das pessoas escolhe quase automaticamente o leite desnatado e a manteiga com menos gordura no supermercado, isso porque por décadas ouviu dizer que alimentos com gordura saturada pode entupir as artérias, causar obesidade e aumentar os riscos de ataques cardíacos e diagnóstico de diabetes tipo 2. Mas, uma nova pesquisa desenvolvida na Suécia concluiu que comer laticínios ricos em gordura pode, na verdade, reduzir as chances de ter diabetes tipo 2. As informações são do site inglês Daily Mail.
A pesquisa analisou 2.500 pessoas e aquelas que comiam oito ou mais porções de laticínios com gordura diariamente tinham 23% menos chance de desenvolver a doença do que quem comia uma ou nenhuma porção. O motivo se deve ao fato de que gordura afeta a forma como o corpo quebra o açúcar. Especialistas canadenses divulgaram também que comer todos os dias produtos como queijo e creme de leite pode estar associado a ter menor pressão arterial e níveis mais baixos de açúcar no sangue - estes são fatores que determinam a redução no risco de diabetes e obesidade. Isso acontece porque as pessoas com resultados melhores nos exames sanguíneos tinham um tipo de gordura associado a derivados do leite. Em março, um levantamento britânico, que envolveu meio milhão de pessoas, descobriu que quem come gordura saturada não tem maior chance de ter doença cardíaca do que quem opta por produtos mais lights. "Gordura saturada não causa danos ao coração", disseram os especialistas na época.
Na verdade, o fato de banir ao máximo a gordura saturada da dieta é que pode ser o problema, já que isto aumentou o consumo de carboidratos e açúcar. E são justamente estes dois alimentos que mantêm o nível de açúcar no sangue mais alto do que deveria causando o ganho de peso e ao aumento de chances da diabetes tipo 2 aparecer. A campanha de reintrodução da gordura no cardápio é encabeçada pelo lançamento do livro The Big Fat Surprise: Why Butter, Meat and Cheese Belong In A Healthy Diet, (Surpresa Grande e Gorda: porque manteiga, carne e queijo pertecem a uma dieta saudável, em português) da jornalista de ciência Nina Teicholz. "A evidência agora é que a gordura da carne vermelha, ovos e laticínios é mais saudável do que depender de óleos vegetais", explica.(Terra).
Créditos: WSCOM

Dilma passa por sabatina em debate

A candidata à reeleição pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Dilma Rousseff foi o principal alvo de ataques durante o debate entre os candidatos à Presidência da República, realizado neste domingo pela TV Record. A candidata não fugiu do assunto e fez questão de tentar rebater todas as críticas. O candidato Aécio Neves, do PSDB, disse que não vê a presidente Dilma indignada com os escândalos que envolvem a Petrobras e políticos do PT, PMDB e PP, que ele classificou como “vergonhosos”. Pastor Everaldo, do PSC, e Levy Fidelix , do PRTB também criticaram as denúncias durante suas falas.
“Uma coisa tem que ficar clara, quem demitiu o Paulo Roberto (ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, preso na Operação Lava-Jato) fui eu. E a Polícia Federal, no meu governo, foi quem investigou todos esses ilícitos. Eu fui a única candidata que apresentou propostas para o combate da corrupção”, rebateu Dilma Rousseff.
Ela voltou a falar sobre o assunto no segundo bloco, ao ser questionada por uma jornalista sobre segurança pública: “Queria dizer ainda que eu tenho tido tolerância zero com a corrupção. Não varri nada para debaixo de tapete. Não criei nenhum engavetador geral da República”.
O ataque mais contundente às denúncias da Petrobras foi feito por Aécio Neves, ao responder uma pergunta feita pela própria Dilma. A presidente quis saber se o senador mineiro poderia se comprometer a não privatizar a Petrobras, citando um discurso feito por ele em março de 1997, quando o tucano disse que poderia discutir a privatização da estatal.
“Não vamos privatizá-la. Vou tirar das mãos desse grupo político que tomou conta da Petrobras. É vergonhoso. As denúncias não cessam. E não vejo a senhora dizendo: ‘não é possível que fizeram isso’. Essa indignação está faltando”.
O assunto voltou à tona em uma pergunta feita pelo pastor Everaldo para Levy Fidelix: “Dilma disse que não tinha ideia do que estava acontecendo. O senhor acha que ela não tinha ideia mesmo?”, indagou.
O candidato do PRTB respondeu que acredita que a presidente “não tem a menor ideia disso (escândalo da Petrobras), como de outras coisas” e citou problemas no orçamento e gastos públicos.
Dilma havia partido para o ataque contra Marina logo na primeira pergunta do debate, declarando que a candidata do PSB havia sido contra a aprovação da CPMF. “A senhora mudou de partido quatro vezes, mudou de posição de um dia para outro em temas como CLT, homofobia e pré-sal”.
Em sua resposta, a ex-senadora do Acre disse que votou a favor da CPMF, uma vez para a criação do fundo de combate a pobreza e lembrou que as principais liderança do PT à época eram contrárias. A candidata falou sobre ataques que vem recebendo. “Mudei de partido para não mudar de ideias e princípios”, disse Marina. “Não sou nem oposição raivosa nem situação cega. Tive prática coerente vida toda. Defendi CPMF para fundo de combate a pobreza e essa é mais uma das conversas que o PT tem colocado para deturpar”.Foto: 247
Créditos: Ceará Agora

Gel retém a água das plantas e possibilita o desenvolvimento agrícola em desertos.

Cientistas russos dão provas de ser possível criar plantas medicinais nas áreas arenosas. Para o efeito, foi inventado um cryogel polímero especial, capaz de proteger árvores, arbustos e a vegetação contra a perda de umidade. A nova substância retém a água e, ao mesmo tempo, protege a vegetação contra o frio. Assim se cria um ambiente úmido para as plantas no terreno seco e um “invólucro” quente para as culturas do clima frio. O novo gel, leve e relativamente barato, foi inventado por especialistas do Instituto de Química de Petróleo com a sede na cidade de Tomsk, importante centro científico da Sibéria Ocidental. Os respectivos testes já foram realizados no deserto de Gobi no território da Mongólia e da China.
As mudas de árvores coníferas, plantadas há dois anos no solo arenoso misturado com o novo cryogel, cresceram, tendo atingido a altura de 1,3 metros. Em comparação com outras plantas elas têm a cor verde-vivo. “Os abetos plantados no mesmo período sem o uso de cryogel morreram, conta Maria Fufaeva, participante da experiência, colaboradora científica do referido Instituto. “Depois de usado o gel, no deserto de Gobi cresceu trifólio e outras plantas medicinais”, concluiu.

Cumpre dizer que a nova substância é mais eficiente do que os cryogeis de gerações anteriores por levar uma séria vantagem – ela não contém uma fase de gás, o que afeta o regime de umidade e o isolamento térmico. Quanto maior for o conteúdo de gás no liquido, tanto mais elevadas serão essas características” 
”A geração de gás se realiza diretamente na solução polímera, salienta o professor catedrático, Vladimir Manzhai. Na sequência disso, se forma uma espuma, composta de partículas miúdas. Em etapa seguinte, a espuma se congela e, se necessário, se descongela”.
Em virtude de isolamento térmico, proporcionado por cryogel, as plantas podem resistir ao frio. Isso é muito importante para as regiões em que se verificam geadas noturnas, as zonas montanhosas e as regiões com o clima frio. A ação do gel na qualidade de um “cobertor” quente foi testada em Chita, na Sibéria Ocidental.
Naquela cidade siberiana, o inverno é muito frio e o solo se congela. Mas devido ao uso do cryogel, a água, mesmo com a temperatura do ar igual a 40 graus negativos, não deixa de ser líquida”, revelou a diretora do Instituto de Química de Petróleo, Lyubov Altunina. “Se nessas condições semearmos uma planta, a semente será encoberta por um “casaco de pele”. As raízes sustentarão o frio e o calor e a planta irá sobreviver”.
O cryogel não produz efeitos colaterais. Não suprime a microflora do solo. Por via de regra, se introduz após a semeação juntamente com a água, fertilizantes ou adubos. Os colaboradores do Instituto planejam alargar a área de emprego de cryogeis espumantes. Se na solução do polímero forem introduzidos aditivos, a nova substância, projetada por cientistas russos, poderá ser usada como um adubo.(Voz da Russia).
Créditos: Portal Bragança

Papa diz que abrigos de idosos devem ser casas e não prisões

Papa Francisco (fotografia de arquivo) (foto AP)Durante discurso para cerca de 40 mil idosos na Praça de São Pedro, no Vaticano, o papa Francisco disse ontem (28) que nem todos os avôs e avós têm uma família pronta para os acolher e, nesse caso, os abrigos e institutos para idosos são bem-vindos, desde que sejam “realmente casas e não “prisões”. “Não podem existir centros onde os anciãos vivam esquecidos e escondidos”, afirmou.
O papa também ressaltou que os lares precisam ser realmente para os idosos e não para os interesses de alguém. “As residências devem ser pulmões da humanidade em um país, bairro ou em uma paróquia. Devem ser santuários de humanidade onde quem é velho e débil é cuidado como um irmão mais velho”, acrescentou.
Segundo Francisco, um povo que não cuida dos seus idosos, dos seus avós, e os maltrata, é um povo sem futuro, pois perde a memória e vive separado das próprias raízes. “Uma das coisas mais bonitas em uma família é poder acariciar uma criança e deixar-se acariciar pelo avô ou pela avó”, disse.
O pontífice encerrou pedindo aos homens e mulheres para que construam com paciência uma sociedade diversa, mais acolhedora, mais humana e mais inclusiva. No início de seu discurso, Francisco agradeceu a presença do papa emérito Bento XVI. “Eu disse tantas vezes que gostaria que ele habitasse aqui no Vaticano porque a sua presença é como ter um avó sábio em casa. Obrigado”.Foto: AP.
Créditos: Correio do Estado

domingo, 28 de setembro de 2014

62% dos brasileiros não têm interesse pelas eleições

Apenas 10% dos brasileiros tem interesse em conhecer melhor as propostas dos políticos que tentam entrar em cargos públicos nesta eleição e conhecer o que acontece no cenário político do país. É o que mostra uma pesquisa da agência de mercado Hello Research. O levantamento feito com mil pessoas de 70 cidades do país mostrou que 62% da população têm pouco ou nenhum interesse pelas eleições de outubro.
O estudo foi feito com homens e mulheres que têm entre 16 e 70 anos (idade até a quando o voto é obrigatório) e mostrou que os jovens são os mais desinteressados em política. Entre os pesquisados, somente 31% dos entrevistados com idade entre 16 e 24 anos disseram ter interesse pelo pleito. Em contrapartida, entre os maiores de 65 anos essa porcentagem sobe para 45%.A análise também dividiu os entrevistados entre classes sociais e mostrou que a classe mais interessada nas eleições é a B, com 48% de muito ou médio interesse. A classe D/E é a que menos se preocupa com a votação, com 70% de desinteressados.
Fazendo coro a pesquisas anteriores, o levantamento viu que 61% dos entrevistados são contrários ao voto obrigatório e que 55% ao votariam se fosse possível. Também são os jovens os maiores opositores á obrigatoriedade, eles são 66% dos contrários ao voto como é hoje. A pesquisa tem margem de erro de 5 pontos percentuais para mais ou para menos.
Créditos: Focando a Notícia

PT se mobiliza para faturar no 1º turno

O PT anunciou neste sábado uma intensa mobilização em centenas de pequenas cidades em uma tentativa de, a oito dias das eleições de 5 de outubro, buscar os votos que permitam a reeleição da presidente Dilma Rousseff sem a necessidade de um segundo turno. 
A chamada "Arrancada Final", que pretende colocar militantes nas ruas na última semana de campanha, foi anunciada um dia depois da divulgação de uma pesquisa que mostrou uma forte recuperação das intenções de voto de Dilma tanto para o primeiro quando para o segundo turno.

A pesquisa, na qual a candidata à reeleição ganhou pontos em relação à Marina Silva, sua principal adversária, confirmou a tendência da presidente de conseguir uma ampla vantagem no primeiro turno e abre a possibilidade que possa obter os votos que precisa para ser escolhida sem segundo turno.
Confiante na capacidade de mobilização de seus militantes, a direção do PT convocou seus partidários às ruas e ordenou que os comitês de campanha distribuíssem milhares de bandeiras e todo material eleitoral disponível. 
Os partidários já vinham se mobilizando desde sexta-feira, quando as centrais sindicais que apoiam Dilma promoveram dezenas de atos de campanha em defesa dos direitos trabalhistas que, garantem eles, Marina Silva ameaça enfraquecer por sua proposta de flexibilizar a legislação de trabalho para facilitar as contratações.
Créditos: Terra

Aumento de manequim indica risco mais alto de câncer

 Precisar vestir saias com numeração cada vez maior ao longo da vida pode ser um sinal de alerta para risco de câncer, de acordo com uma pesquisa do University College London. O estudo apontou que mulheres que subiram um tamanho de saia a cada década após os 20 anos tinham um risco 33% maior de ter câncer de mama após a menopausa. Entretanto, especialistas apontaram limitações na metodologia do estudo, como se basear na memória das mulheres para lembrar seus tamanhos de saia aos 20 anos de idade e não considerar mudanças na padronização dos tamanhos de roupas ao longo das décadas.
Observar o tamanho da saia a partir dos 20 anos pode ser uma maneira simples de controlar o ganho de peso, disseram os pesquisadores à publicação científica BMJ Open. A obesidade, especialmente a gordura na barriga, é um conhecido fator de risco para o câncer. "Se o tamanho da saia puder ser confirmado por outros como um bom indicador do risco de câncer de mama em mulheres mais velhas, seria uma maneira muito simples e fácil de monitorar o ganho de peso", disse à BBC a pesquisadora Usha Menon, do Departamento de Câncer de Mulheres. 

O estudo acompanhou mais de 90 mil mulheres de 50 a 60 anos que vivem na Inglaterra. Durante os três anos do período de acompanhamento, 1.090 delas desenvolveram câncer de mama. Cada aumento de uma unidade no tamanho britânico de saia a cada dez anos (por exemplo, passar de 12 para 14, ou, no Brasil, de 38 para 40) a partir dos 25 anos até o período pós-menopausa estava associado a um risco de câncer de mama 33% maior, calcularam os pesquisadores. Subir dois tamanhos de saia no mesmo período representou um risco 77% maior, eles relataram. Comentando a pesquisa, Simon Vincent, da organização Breakthrough Breast Cancer, disse: "Nós sabemos que 40% dos cânceres de mama podem ser evitados por mudanças de estilo de vida, como realizar atividades físicas regulares e manter um peso saudável." "Este estudo destaca uma maneira fácil de controlar o seu ganho de peso ao longo do tempo. As mulheres são mais propensas a lembrar o tamanho da saia quando eram mais jovens do que seu IMC",acrescentou. (BBC)
Créditos: WSCOM

Dilma vence em todas as faixas de renda

Ichiro Guerra/ Dilma 13: Visita ao BRT Expresso DF Sul 
Dilma Rousseff durante a visita ao BRT Expresso DF Sul. Brasília - DF, 27/09/2014. Foto: Ichiro Guerra/ Dilma 13Dilma empatou no Sudeste com Marina. Ambas tem 31%. No Centro-Oeste, há empate técnico. Nas outras, Dilma ganha disparado.
2) Dilma agora vence em todas as faixas etárias, inclusive entre os jovens.
3) A petista também vence em todas as faixas de renda. O fator classista da eleição atenuou-se, o que desintoxica magnificamente o clima da campanha. Todos são Dilma agora, ricos e pobres. Quer dizer, Dilma ultrapassou Marina. Aécio está em primeiro lugar entre os que ganham mais de 10 salários, mas empatado tecnicamente com Dilma.
4) Ela cresceu muito fortemente entre as pessoas com maior instrução, em especial aquelas com ensino superior completo, enquanto Marina e Aécio caíram. Nesse ritmo, vai estar liderando também nessa faixa em pouco tempo.
5) Dilma agora lidera na área urbana, na zona rural, nas grandes cidades, nas pequenas cidades, e nas periferias.
Créditos: Brasil 247

Mais de 30 pessoas encontradas em estado grave perto do vulcão Ontake

Japão, vulcão

Mais de 30 pessoas foram encontradas numa encosta de montanha perto do vulcão Ontake após sua erupção. Nestas pessoas foi constatada paragem cardíaca, anunciou hoje o porta-voz da polícia japonesa local. Porém, a morte ainda não tem comunicação oficial.
Cerca de 550 soldados, policiais e bombeiros estão tentando resgatar as dezenas de turistas que se encontravam na encosta durante a erupção. De acordo com a mídia ocidental, o número de mortos e feridos na erupção do vulcão Ontake ocorrida ontem, que lançou uma alta coluna de cinzas, pode subir para mais de 80. Entretanto, no aeroporto de Narita, em Tóquio, foram cancelados vários voos.Foto: AP/Koji Ueda
Créditos: Voz da Russia

Mulheres que teriam morrido por ebola ‘ressuscitam’ e causam medo e pânico na Libéria

Duas mulheres, entre 40 e 60 anos de idade, que estavam prestes a serem enterradas ressuscitaram e causaram medo e pânico entre a população de Nimba County, na Libéria. As duas, que são de comunidades diferentes do país africano, estavam sendo enterradas com outros corpos quando literalmente se levantaram. As informações são do site Mirror.
De acordo com a publicação, uma das mulheres teria ficado dentro de sua própria casa por duas noites sem comida e sem medicamentos antes de morrer.
Esta é a primeira vez que se fala em vítimas mortas que teriam ressuscitado, após o início do surto na Libéria.O surto de ebola já matou cerca de 2.800 pessoas em cinco países da África Ocidental neste ano.Pelo menos 5.800 pessoas foram infectadas com o vírus, que não tem cura conhecida.
Milhares de vacinas experimentais contra o vírus ebola, desenvolvidas pelas companhias britânica GSK e norte-americana NewLink Genetics, deverão estar disponíveis no início de 2015, informou nesta sexta-feira (26) a OMS (Organização Mundial da Saúde).(180 Graus).
Créditos: Focando a Notícia

sábado, 27 de setembro de 2014

Governo cria 33 assentamentos para reforma agrária

Portarias publicadas hoje no Diário Oficial da União autorizam a criação de 33 assentamentos para a reforma agrária. Ao todo, as áreas somam 64.305 hectares (um hectare equivale às medidas de um campo de futebol oficial). De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), os assentamentos beneficiarão 1,6 mil famílias, nos estados do Acre, do Pará, do Ceará, do Alagoas, da Bahia, de Goiás, do Maranhão, da Paraíba, do Rio Grande do Norte, do Rio de Janeiro, do Paraná e de Sergipe e no Distrito Federal.
O ministro do MDA, Laudemir Muller, avaliou a criação das áreas como um passo importante para a política agrária do país. “Nós estamos impulsionando um projeto de qualidade na reforma agrária. Junto com a terra, nós temos uma nova política de crédito. Essa terra vem junto com assistência técnica e também com uma política de agroindústria para a produção de alimentos”, disse, acrescentando que “a reforma agrária significa justamente isso: desenvolvimento rural e a produção de alimentos de qualidade para a população brasileira”.
Seguindo os atuais procedimentos para a criação de assentamentos, as portarias estabelecem que os trabalhadores rurais devem ser cadastrados e inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do governo federal (CADÚnico), reunindo, assim, informações que podem viabilizar o acesso às diversas políticas públicas. Também determinam prazos para que as prefeituras e órgãos competentes, por exemplo, demarquem as parcelas do terreno, recuperem estradas para dar acesso aos assentamentos, contratem assistência técnica e extensão rural, formalizem demanda de energia elétrica e financiamento para a construção dos imóveis.
Embora o total de beneficiados esteja aquém da demanda dos movimentos sociais, que estimam que mais de 200 mil pessoas vivam hoje em acampamentos e careçam, portanto, de assentamentos, a criação das áreas sinaliza movimentação do governo, que, em agosto, também destinou 86 mil hectares para a reforma agrária no Amazonas e no Pará.
Créditos: Agência Brasil

Dilma promete tornar crime caixa 2 e anuncia outras medidas contra corrupção

Dilma aumenta vantagem sobre Marina SilvaA candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff, anunciou medidas que pretende implantar contra a impunidade em um eventual segundo mandato. Em entrevista a jornalistas, ela enumerou promessas como a criminalização do caixa 2 e a perda da posse de bens adquiridos de forma ilícita, como ações de combate à corrupção pois, segundo ela, as “pessoas ao se acharem impunes, têm mais incentivos a praticá-la”.
O caixa 2 é um ilícito eleitoral, e atualmente não é considerado um crime. Trata-se da utilização de recursos materiais para campanhas de candidatos sem a devida declaração à Justiça Eleitoral na prestação de contas. Sobre a necessidade da perda da propriedade adquirida sem comprovação de procedência lícita, Dilma declarou que, hoje em dia, “as pessoas que adquirem os bens de forma ilícita podem ficar com eles, desde que paguem Imposto de Renda. Criam-se sempre algumas formas e subterfúgios para aliviar a situação”.
“Esse combate [à corrupção] tem sido um compromisso do meu governo, mas eu não tenho dúvidas de que precisamos avançar. Então no meu segundo mandato, uma das coisas que quero de fato atacar é a impunidade”, disse.
Outra medida anunciada por Dilma, se reeleita, é a aprovação por lei de um novo crime que puna agentes públicos que apresentarem enriquecimento sem justificativa ou que não demonstrarem a origem de seus ganhos patrimoniais. Lendo as promessas, a candidata defendeu também a alteração da legislação para agilizar o julgamento de processos sobre desvio de recursos públicos.
Para que esses processos se tornem mais ágeis, ela apresentou a última proposta, de criar uma estrutura no Poder Judiciário nos tribunais superiores com o objetivo de conferir mais eficácia às investigações contra agentes que tenham foro privilegiado. Citando o Superior Tribunal de Justiça e o Supremo Tribunal Federal, Dilma avaliou que a meta é que essa estrutura “possa permitir que seja mais ágil do que sempre foi”.
“É bom que fique claro que a agilização e o rigor não significam justiça primária, prejulgamento ou qualquer outra atitude que não seja a prevista na Constituição de respeito à Justiça e ao amplo direito de defesa”, disse. Após enumerar as medidas, Dilma disse que elas devem ser debatidas com o Congresso, o Poder Judiciário e as pessoas que quiserem contribuir. “O fundamental é que todos esses atos não são todos originais, muitos ou estão no Congresso ou são iniciativas discutidas já dentro do Judiciário. Outros são originais”, informou.
Créditos: Agencia Brasil

Dilma aumenta vantagem sobre Marina Silva

 Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (26) mostra a candidata do PT à reeleição, Dilma Rousseff, com 40% das intenções de voto, Marina Silva, do PSB, com 27%, e Aécio Neves, do PSDB, com 18%. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal Folha de S.Paulo.

A vantagem de Dilma sobre Marina no primeiro turno aumentou em relação à pesquisa anterior, divulgada no dia 19, na qual Dilma aparecia com 37% e Marina com 30%. Aécio estava com  com 17% das intenções de voto.

No levantamento de hoje, os candidatos Pastor Everaldo, do PSC; Luciana Genro, do PSOL, e Eduardo Jorge, do PV, aparecem cada um com 1% das intenções. Os demais candidatos, Zé Maria, do PSTU; Eymael, do PSDC; Levy Fidelix, do PRTB; Mauro Iasi, do PCB; e Rui Costa Pimenta, do PCO, têm, juntos, 1%. Votos nulos ou brancos somam 5% e são 6% os indecisos.
De acordo com a pesquisa, na simulação de segundo turno entre Dilma e Marina, a candidata do PT alcançaria 47%, contra 43% da candidata do PSB, o que configura empate técnico considerada a margem de erro de 2 pontos percentuais. Na semana passada, Marina tinha 46% e Dilma, 44%.
Em uma possível disputa entre Dilma e Aécio, a petista venceria por 50% a 39%. Na semana passada, Dilma tinha 49% e Aécio, 39%.
Dilma tem 31% de rejeição; Marina, 23%; Pastor Everaldo, 22%; Aécio, 20%; Zé Maria, 17%; Levy Fidelix, 17%; Eymael, 16%; Luciana Genro, 15%; Rui Costa Pimenta, 14%; Eduardo Jorge, 13%; e Mauro Iasi, 13%.
Foram feitas 11.474 entrevistas, sexta e ontem, em 402 municípios. Com margem de erro de 2 pontos percentuais (para mais ou para menos) e nível de confiança de 95%, a pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-00782/2014.
Créditos: Agencia Brasil

Chuvas de outubro devem normalizar nascente do São Francisco

Chuvas de outubro devem normalizar nascente do São FranciscoA nascente principal do Rio São Francisco, localizada na Serra da Canastra, em Minas Gerais, que secou, tende a se recuperar com as chuvas previstas para a segunda quinzena de outubro. Segundo o vice-presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), Wagner Costa, a seca é provisória e a situação da nascente deve se normalizar com a chegada das chuvas
Membros do comitê reuniram-se na tarde desta sexta-feira (26), em Belo Horizonte, para discutir o assunto. Segundo Costa, a longa estiagem reduziu a vazão nos diversos rios que abastecem a calha São Francisco. "Com a volta das chuvas esperamos que a nascente retorne. Ela é considerada a nascente principal, só que não influencia como um todo, apenas naquele primeiro trecho do rio. E ela não está, em princípio, seca permanentemente. Havendo a infiltração da água, o lençol freático será reabastecido”, explicou.
O diretor do Parque Nacional da Serra da Canastra, Luiz Arthur Castanheira, segue o mesmo raciocínio. “Com a seca, os pequenos córregos que formam a nascente, na região do parque, secaram. Agora é ficar de olho na previsão do tempo e esperar chover”, disse Castanheira. Ele destacou que as outras nascentes continuam abastecendo o rio, que corre normalmente nos trechos mais abaixo da nascente principal.
Mesmo acreditando que a situação tende a se normalizar com a chegada das chuvas, o CBHSF alerta para o uso da água, principalmente em regiões dependentes do rio. “Temos que fazer uma campanha pelo uso racional da água, é um assunto para agora. Em um primeiro momento, a vazão reduzida pode causar problemas com a biodiversidade. Com menos vazão, o rio reduz o ambiente para flora e fauna, e isso pode causar algum desequilíbrio biológico no futuro”, ressaltou Costa.
A reunião do comitê também concluiu que certas providências são necessárias para preservar as nascentes e os lençóis freáticos que abastecem o São Francisco. O plantio de árvores às margens do rio e no alto dos morros e montanhas está entre as medidas recomendadas, assim como o uso adequado do solo, impedindo que a água da chuva escorra antes de ser absorvida pela terra.
Tais medidas ajudam a infiltração da água da chuva no solo, abastecendo os lençóis freáticos e, consequentemente, as nascentes. “O trabalho de revitalização do rio tem que ser constante, contínuo daqui para a frente. É bom que haja um choque como este [nascente que secou] para que as pessoas tomem consciência e adotem uma atitude positiva de recuperação dos rios, usando a água com parcimônia”, afirmou Costa.
Créditos: Agência Brasil

Cientistas questionam existência de buracos negros

buraco negro, espaço, descoberta, estrelas, galaxia

Os físicos Laura Mersini-Houghton e Harald Pfeiffer sugerem que os buracos negros não existem.
Os cientistas apresentaram os resultados de suas pesquisas em duas pré-publicações disponíveis no recurso arXiv.org. O resumo do conteúdo do trabalho está disponível no site daUniversidade de Carolina do Norte em Chapel Hill (EUA). Através dos cálculos de computação e teóricos, os dois físicos tentaram mostrar que a evolução dos objetos maciços não atinge a fase de formação de um buraco negro. De acordo com a hipótese, morrendo, uma estrela pesada irá perder peso juntamente com a irradiação, o que não a permitirá comprimir-se de modo a formar um buraco negro. A conclusão da evolução estelar, na opinião dos cientistas, terminará com sua expansão e explosão.Foto: NASA/JPL-Caltech, NASA
Créditos: Voz da Russia

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Desemprego atinge menor taxa para meses de agosto desde 2002

A Taxa de desemprego do Brasil subiu pelo segundo mês seguido e atingiu 5% em agosto, mas manteve-se em níveis historicamente baixos, ao mesmo tempo em que a renda média da população voltou a subir às vésperas das eleições presidenciais. Segundo informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira, a taxa de desemprego é a menor para agosto da série histórica, iniciada em março de 2002.

"Em agosto, houve geração de vagas, mas não foi significativa para absorver os desempregados", afirmou o coordenador da pesquisa, Cimar Azeredo. Após adiar a divulgação de dados por três vezes seguidas devido à greve de servidores, o IBGE mostrou ainda por meio da Pesquisa Mensal de Emprego (PME) que a taxa de desemprego ficou em 4,9% em maio, caindo a 4,8% em junho e indo a 4,9% em julho.

O resultado de agosto ficou pouco acima de pesquisa da Reuters, cuja mediana apontou que a expectativa era de que a taxa de desemprego atingisse 4,9% em agosto. Apesar de o desemprego ter oscilado um pouco para cima, o rendimento médio da população subiu 1,7% no mês passado sobre julho, voltando a crescer após duas quedas seguidas, chegando a R$ 2.055,50.

 Foto: EBC
Créditos: Terra

Números contradizem onda de pessimismo com economia brasileira

Há algum tempo, dados e declarações que procuram demonstrar que há no Brasil grande crise e descontrole da economia ganharam destaque: o país está em recessão (técnica!), a inflação, descontrolada, o desemprego chegou, o déficit comercial subiu etc.
A vida não anda fácil no mundo e no Brasil, é verdade. A partir de 2007/2008, as economias desenvolvidas provocaram a mais grave crise do capitalismo desde 1929. “A grande recessão”, segundo economistas, trouxe aos países desenvolvidos alto desemprego, arrocho salarial, perda de direitos e da proteção social como remédio para a crise.
A atividade econômica caiu nos países em desenvolvimento e a China passou a mostrar seu poder econômico. Com políticas anticíclicas, o Brasil permaneceu em pé, garantindo empregos, preservando salários e políticas sociais, bem como protegendo e incentivando a atividade produtiva. É muito difícil enfrentar essa crise. Há acertos e erros que fazem parte do risco de quem governa e decide diante de tantas incertezas.
O Brasil enfrenta inúmeros desafios de curto prazo: a pressão dos preços internacionais de alimentos; a severa seca, a mais grave dos últimos 60 anos, que comprometeu a safra agrícola, elevando preços de insumos, alimentos e energia elétrica; a Copa do Mundo, que reduziu a quantidade de dias úteis, com impacto sobre a atividade econômica; a desvalorização do Real (R$ 1,6 para R$ 2,3 por dólar), que ajuda a proteger a indústria, mas tem impactos sobre preços; a queda na receita fiscal do governo; a redução na venda de manufaturados para a Argentina; a China ganhando espaço comercial na América Latina e no nosso mercado interno; a enorme pressão dos rentistas pelo aumento dos juros, entre outros.
Apesar disso, os números da atual conjuntura evidenciam que ainda estamos em pé, senão vejamos:
·      No primeiro semestre de 2014, houve aumento salarial em 93% das Convenções Coletivas, com ganhos reais entre 1% e 3%;
·      O preço da cesta básica caiu nas 18 capitais pesquisadas pelo DIEESE, entre julho e agosto (-7,69% a -0,48%).
·      O Índice do Custo de Vida do DIEESE, na cidade de São Paulo, variou 0,68% em julho e 0,02% em agosto, arrefecendo.
·      O mercado de trabalho formal criou mais de 100 mil postos de trabalho em agosto.
·      O comércio calcula que serão criadas mais de 135 mil vagas no final do ano.
·      O BC estimou a variação positiva do PIB para julho em 1,5% e indicou trajetória de queda da inflação.
·      A atividade produtiva da indústria cresceu 0,7% em julho.
A ciência dos números é insubstituível para dar qualidade ao debate público e apoiar um olhar criterioso sobre a dinâmica da realidade. O desafio é correlacionar as informações para produzir o conhecimento e compreender o movimento do real.Por  Lúcio Clemente.